Programa de Desenvolvimento Científico e Tecnológico Regional - PDCTR

O Programa de Desenvolvimento Científico e Tecnológico Regional - PDCTR - tem por finalidade estimular a mobilidade e a fixação de pesquisadores em ICTs e em empresas, públicas ou privadas, por meio do apoio a projetos de P,D&I executados nas regiões-alvo do Programa: Norte, Nordeste, Centro-Oeste (exceto Distrito Federal) e o estado do Espírito Santo.

O PDCTR é operado por meio de Acordo de Parceria para pesquisa, desenvolvimento e inovação entre CNPq e Entidades Parceiras Estaduais - EPEs - das regiões-alvo. Estes Acordos definem valores globais a serem investidos pelas partes e as suas respectivas responsabilidades. O CNPq disponibiliza recursos para implementação de bolsas DCR. Já às EPEs compete, a título de contrapartida, garantir auxílio financeiro para execução dos respectivos projetos.

Histórico

Em meados da década de 1980, a modalide de bolsa DCR foi criada como forma de apoiar o desenvolvimento científico dos estados das regiões N, NE e CO. A bolsa era concedida no esquema de fluxo contínuo, coforme calendário do CNPq ,e tinha o julgamento de mérito das propostas feito pelos comitês de assessoramento do CNPq.

A partir de 2003, o programa é institucionalizado, ou seja, as bolsas passam a ser o instrumento de fomento de parcerias institucionais entre CNPq e EPEs, formato este mantido até hoje. Neste período, três edições do programa foram lançadas: PDCTR 2003, PDCTR 2008 e PDCTR 2013.

Nestas três edições, 2444 processos de bolsa foram criados, beneficiando 1870 pesquisadores.

O link a seguir ilustra a distribuição dos pesquisadores por UF na edição PDCTR 2013. O tamanho dos círculos no mapa é proporcional ao número de bolsistas em cada estado. Ao selecionar um círculo, abre-se uma janela onde aparece uma "nuvem das palavras" constantes nos títulos dos projetos executados. Nestas, as cores dão uma ideia da distribuição dos projetos por Grande Área, conforme a legenda apresentada no canto inferior esquerdo do mapa.

PDCTR 2013

O programa passa por reformulação de seu normativo, onde um dos grades objetivos é definir junto às EPEs formas de averiguar o desempenho do Programa, bem como sua efetividade.