Oportunidades externas

Está aberto o processo seletivo para projetos de pesquisa colaborativa. De acordo com o regulamento do ICGEB, as propostas de projeto de pesquisa colaborativa devem ser encaminhados pelo pesquisador brasileiro por e-mail (documento pdf) simultaneamente para o Liaison Officer do ICGEB no Brasil (luiz.canto@mctic.gov.br e icgeb@mctic.gov.br)  com "cópia carbono" (cc:) para o ICGEB (crp@icgeb.org) até o dia 30 de abril de 2019.

Após análise das propostas pelo Comitê Científico do Brasil, o Liaison Officer do ICGEB no País poderá apoiar até 3 propostas de projeto de pesquisa colaborativa (CRP) e 2 propostas de Early Career Return Grants. As propostas endossadas pelo Liaison Officer  passarão por um processo seletivo liderado pelo ICGEB de Trieste (IT).

Para mais informações sobre a chamada CRP, acesse o link abaixo:

http://www.icgeb.org/research-grants.html

Para dicas de como elaborar uma proposta para o ICGEB :

 http://www.icgeb.org/writing-an-icgeb-grant-proposal.html

Interessados podem se inscrever até o dia 11 de janeiro.
 
Estão prorrogadas, até o dia 11 de janeiro, as inscrições para o VI Prêmio Serviço Florestal Brasileiro em Estudos de Economia e Mercado Florestal. Idealizado pelo Serviço Florestal Brasileiro (SFB), o prêmio visa estimular a pesquisa, buscando ampliar e disseminar o conhecimento em Economia e Mercado Florestal, focando a produção sustentável no Brasil, os seus desafios e as perspectivas socioeconômicas e ambientais. Inscreva-se agora.
 
O prêmio é um convite à sociedade brasileira para apresentar novas ideias e contribuições acerca do tema proposto. Pretende-se, ainda, mobilizar pro¿ssionais que podem e tenham interesse em contribuir para o debate, proporcionando a criação de um portfólio de estudos que contribuam para o aprimoramento institucional do SFB.
 
Poderão concorrer trabalhos individuais ou em grupo de candidatos de qualquer nacionalidade, idade ou formação acadêmica, em duas categorias: Graduando; e Profissional.
 
O concurso terá como tema único Economia e Mercados Florestais. Entre os subtemas a serem apresentados neste concurso, encontram-se:
 
Planejamento e Avaliação das Concessões Florestais:
 
- O planejamento das concessões florestais federais no âmbito das dinâmicas do mercado de produtos e serviços florestais.
 
- A importância das concessões para legalização da oferta de madeira no mercado doméstico.
 
- Aumento da disponibilidade de matéria-prima de origem sustentável no mercado florestal.
 
- Potencialidades para as empresas que detenham o direito de manejar as florestas públicas.
 
- Cenários prospectivos das concessões florestais brasileiras.
 
- Avaliação de indicadores classificatórios e bonificadores das concessões florestais: critérios e parametrização para indicadores existentes e/ou novos.
 
- Avaliação dos Impactos ambientais, econômicos e/ou sociais das concessões florestais.
 
Regulação das Concessões Florestais:
 
- Mapeamento/distribuição de riscos dos contratos de concessão florestal.
 
- Reequilíbrio econômico-financeiro das concessões.
 
- Precificação de produtos madeireiros, não madeireiros e serviços florestais nas concessões.
 
- Reajuste dos preços dos contratos de concessão florestal.
 
- Direitos emergentes da concessão como garantia para obtenção de financiamentos pelos concessionários: regras para avaliação e parametrização.
 
- Avaliação de custos, benefícios e riscos de cada modalidade de garantia contratual para concessionários e poder concedente.
 
- Otimização da licitação à luz da teoria dos leilões.
 
Mercado Florestal:
 
- Produção madeireira sustentável e impactos na economia nacional.
 
- Tendências e cenários para produção, comercialização e consumo de produtos florestais madeireiros e não madeireiros em âmbito nacional e internacional.
 
- Produção, comercialização e consumo de produtos florestais madeireiros e não madeireiros nos biomas brasileiros.
 
- Ações para redução dos custos de transações inerentes às operações de base florestal.
 
- Sustentabilidade: necessidade de tornar a competição mais justa e sustentável no mercado.
 
- Substituição de produtos de origem madeireira: como recuperar mercados.
 
- Estratégias de agregação de valor para indústria de madeira brasileira.
 
- Estratégias para modernização da indústria madeireira.
 
- Mercados regionais e inter-regionais de madeiras.
 
- Infraestrutura, logística e novas tecnologias para expansão do mercado de produtos florestais.
 
- O mercado para a energia da biomassa de origem florestal.
 
- A importância das florestas nativas e plantadas como alternativa para diversificar e ampliar a oferta energética brasileira.
 
Produto Interno Bruto (PIB Verde):
 
- A necessidade de sistematização de uma conta satélite para o setor, de mensuração do PIB Florestal.
 
- Casos mundiais de elaboração de contas-satélites para o setor florestal: barreiras para sua implementação, instrumentos e estratégias utilizadas, recursos necessários.
 
Sistema Tributário do Setor Florestal:
 
- Atuais dilemas e propostas de aprimoramento e simplificação.
 
- Análise econômica, social e ambiental de incentivos fiscais.
 
Comércio Internacional e Inserção do Setor Florestal Brasileiro:
 
- Análise e posição brasileira em cadeias globais de valor de base florestal.
 
- Como tornar competitivas as empresas brasileiras no mercado global de produtos florestais madeireiros e não madeireiros.
 
Quadro Atual do Setor de Florestas Plantadas no Brasil:
 
- Principais produtos e regiões produtoras, gargalos enfrentados pelo setor, organização produtiva, exportações e suas interconexões com os demais setores da economia.
 
 
Tendências de Médio e Longo Prazo para o Setor de Florestas Plantadas:
 
- Produção, consumo, distribuição geográfica, investimentos, exportação e formação de mão de obra.
 
Quadro Atual e Propostas para o Setor de Florestas Nativas:
 
- Mecanismos para ampliação da produtividade e da competitividade.
 
- Simplificação regulatória.
 
Novo Código Florestal Brasileiro:
 
- Impactos econômicos do novo Código Florestal.
 
- Oportunidades econômicas para o setor florestal (Cadastro Ambiental Rural ¿ CAR e Programas de Regularização Ambiental ¿ PRAs).
 
A divulgação do resultado está prevista para fevereiro de 2019 e a cerimônia de premiação será em março de 2019.
 
Clique aqui para conferir o edital e mais informações.
 
Serviço
 
VI Prêmio Serviço Florestal Brasileiro em Estudos de Economia e Mercado Florestal
 
Inscrições: até o dia 11 de janeiro, pelo link https://inscricao.enap.gov.br/
 
Outras informações: premioSFB@enap.gov.br

Oficinas gratuitas ajudarão pesquisadores na redação de patentes. Organizadas pela Axonal, serão mais de 70 edições cobrindo todas as 27 unidades federativas. 

As oficinas são uma parceria da Axonal com universidades e instituições de ciência e tecnologia e tem como objetivo capacitar os participantes a darem primeiros passos na redação de patentes, incluindo a realização de buscas, identificação e leitura de documentos relacionados, definição do escopo da invenção, decisão sobre formas de proteção, elaboração de quadros reivindicatórios e relatórios descritivos. 

Mais informações em www.axonal.com.br/capacitacao