Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Bruno Spolon Marangoni

Ciências Exatas e da Terra

Física
  • montagem de experimento libs para análise multielementar em amostras agroambientais e nanoestruturadas
  • Técnicas químicas para a realização de medidas de concentração e caracterização elementar costumam ser dispendiosas, demoradas e gerar muitos resíduos tóxicos. Além disso, não é possível a construção de um único equipamento que trabalhe com todos os elementos da tabela periódica. A técnica LIBS (Laser Induced Breakdown Spectroscopy), por sua vez, baseada no plasma induzido por um laser, tem o potencial para identificar qualquer elemento químico de maneira mais rápida, barata e não destrutiva. Uma das principais vantagens da técnica advém do seu caráter multielementar, ou seja, a capacidade de identificar simultaneamente vários elementos atômicos constituintes na amostra. Dessa maneira, o espectro obtido funciona como uma “impressão digital” da amostra, permitindo a montagem de protocolos para separação/identificação de materiais. Outra possibilidade é utilizar amostras de referencia para montagem de uma curva de calibração, permitindo a montagem de protocolos de quantificação ou análises semi-quantitativas sem calibração com base em princípios de estabilidade termodinâmica local do plasma formado. O objetivo desse projeto visa realizar a ampliação espectral de um sistema LIBS recém-construído, saindo do intervalo de 190-300 nm para 190-500 nm após a inclusão de dois espectrômetros. Esse aumento na faixa de aquisição possibilitará a identificação de uma gama maior de elementos, permitindo uma análise mais detalhada e confiável de materiais nanoestruturados, cerâmicos, agroambientais, etc. Esse equipamento está inserido no contexto do curso de Pós Graduação em Ciência dos Materiais e tem como objetivo geral agregar resultados para projetos vinculados ao curso e contribuir com o avanço em técnicas ópticas analíticas em Mato Grosso do Sul e região Centro-Oeste. Como Objetivo específico e imediato, o sistema aplicado para análises multivariadas na identificação de grãos de milho transgênicos; montagem de protocolo para identificação de resíduo de pólvora após disparo de arma de fogo (identificação de Pb, Sb e Ba); e identificação de carbono em amostras de nanofibra de cerâmica (TiO2; ZnO; Nb2O5).
  • Universidade Federal de Mato Grosso do Sul - MS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Bruno Vieira Bertoncini

Engenharias

Engenharia de Transportes
  • avaliação de impactos do transporte urbano de cargas: análise sobre emissão de poluentes e consumo de combustível na distribuição de mercadorias
  • O transporte urbano de cargas, TUC, é um desafio para as cidades brasileiras, advindo da falta de planejamento adequado à circulação dos fluxos de mercadorias. Existe ainda negligência e falta de consciência por parte dos gestores públicos para o tratamento adequado da logística urbana. Apesar de sua fundamental importância para o desenvolvimento econômico, dados referentes ao transporte urbano de carga ainda são escassos para subsidiar decisões. Estima-se que o transporte de cargas represente 25% do tráfego urbano e está inserido em um contexto que domina três pilares básicos: mobilidade, acessibilidade e facilidades de serviço e/ou manutenção. Todavia, tal atividade apresenta efeitos nocivos que, por um lado, motiva a tomada de decisão por parte do planejamento público, ao qual cabe um olhar quanto a circulação do transporte de cargas e seus impactos, enquanto, por outro lado, transportadoras buscam minimizar os diversos impactos decorrentes da circulação que poderão implicar custos extras, afetando a rentabilidade da atividade. No planejamento do transporte urbano os interesses são conflitantes e dependentes entre si, onde o crescimento da atividade de TUC tem sido observado nos últimos anos em uma condição especial, pois existem efeitos nocivos oriundos desta atividade para a sociedade, que devem ser motivo de compreensão e controle, mas não há consenso sobre a forma de colocar tal feito em prática, em especial aspectos ambientais relativos às emissões de poluentes e ao consumo de combustíveis. Com base em tais argumentos, a presente proposta de pesquisa se justifica, pois com ela busca-se avaliar os impactos decorrentes do TUC, com especial atenção para emissão de poluentes atmosféricos e consumo de combustível oriundos da distribuição de mercadorias.
  • Universidade Federal do Ceará - CE - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Bruno Vilela de Moraes e Silva

Ciências Biológicas

Ecologia
  • o efeito da dinâmica ambiental na relação entre história evolutiva e a extinção das espécies
  • O avanço das atividades humanas tem elevado a números alarmantes a atual taxa de extinção de espécies. Apesar de ser apontada como principal causa, a atividade antropogênica não é necessariamente a única, já que o processo de extinção é também um evento natural e as espécies são entidades antigas, de modo que para poder entender completamente o processo de desaparecimento das espécies, é indispensável considerar também a história evolutiva das espécies. Trabalhos recentes têm sugerido que algumas das características fundamentais para o estabelecimento do risco de extinção das espécies, como extensão de ocorrência, tamanho populacional ou área de ocupação, podem estar determinadas ou correlacionadas a fatores históricos intrínsecos das espécies como a idade do clado, taxa de diversificação e distinção evolutiva. Apesar disso, evidências ao longo do planeta tem indicado que a direção e intensidade da relação entre história evolutiva e risco de extinção muda de acordo com a região. Nesse projeto propomos que a relação entre história evolutiva e risco de extinção é mediada pela dinâmica climática de uma região. Especificamente, hipotetizamos que em climas mais estáveis, espécies mais recentes, com maior taxa de diversificação e menor distinção evolutiva estariam mais susceptíveis a extinção, porque estas encontrariam um ambiente saturado e uma alta competição por recursos pela presença de espécies antigas já bem adaptadas. Por outro lado, em locais de alta instabilidade climática, o processo de extinção agiria mais forte sobre espécies antigas, com baixa taxa de diversificação e maior distinção evolutiva, facilitando a chegada de novas espécies adaptadas às novas condições. Essa hipótese será avaliada em duas partes. Na primeira etapa utilizaremos uma simulação computacional para verificar se o padrão esperado emerge a partir de regras simples de especiação, extinção e evolução de nicho e se o mecanismo é de fato a saturação do ambiente. Na segunda etapa utilizaremos dados globais de diversos grupos taxonômicos e análises espaciais para verificar se a estabilidade climática influência a relação entre a história evolutiva e o risco de extinção. Os resultados desse trabalho deverão representar um passo importante para entender o processo de extinção e embasar melhor medidas de conservação da biodiversidade. Por fim, a equipe técnica envolvida favorece a integração da pesquisa entre o Nordeste e Centro-Oeste brasileiro, bem como envolve importantes parcerias internacionais com a Espanha e México, com potenciais colaborações com pesquisadores em instituições americanas.
  • Universidade Federal da Bahia - BA - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Bruno Vinícius Manzolli Rodrigues

Engenharias

Engenharia de Materiais e Metalúrgica
  • nanomateriais híbridos a partir da eletrofiação de polímeros e pontos quânticos de carbono/grafeno: design, caracterização e aplicações
  • A redução do diâmetro de fibras poliméricas para a escala sub-micro e nanométrica é responsável por aumentar consideravelmente a área superficial, assim como também gerar materiais finais com elevados desempenhos mecânicos e com maior flexibilização de funcionalização. Mais recentemente, no campo das nanopartículas, os chamados quantum dots de carbono (C-dots) e quantum dots de grafeno (GQDs) têm emergido como excelentes fluoróforos universais em substituição aos QDs preparados a partir de semicondutores, os quais são tóxicos e apresentam baixa solubilidade. C-dots e GQDs apresentam uma combinação única de propriedades, entre elas, excelente fotoestabilidade, biocompatibilidade, efeito bactericida, fotoluminescência ajustáveis em um grande intervalo, e facilidade de interação e funcionalização com biomoléculas. Embora as combinações nanofibras/GQDs e nanofibras/C-dots sejam atrativas para a geração de nanomateriais híbridos com vasto potencial de aplicação, as investigações nessa área ainda são muito escassas. Neste contexto, o presente projeto propõe um estudo sistemático de rotas de preparação de materiais nanoestruturados híbridos a partir da eletrofiação de soluções de polímeros biodegradáveis combinados com C-dots e GQDs. Polímeros solúveis em meio aquoso, e.g., poli (álcool vinílico) (PVA), polímeros aprovados pela FDA, como a policaprolactona (PCL) e polímeros derivados da biomassa (acetato de celulose e quitosana) serão considerados. As rotas de obtenção dos C-dots e GQDs utilizarão a pirólise ou carbonização de pequenas moléculas orgânicas a partir de substratos obtidos de fontes naturais, entre eles ácido cítrico, glicose e grãos de café. Dada a estrutura 3D e porosa das matrizes eletrofiadas e a alta razão área superficial/volume, os nanomateriais produzidos deverão apresentar um excelente potencial de aplicação em áreas biomédicas, como por exemplo em bioimageamento, liberação controlada de fármacos/genes, membranas bactericidas e plataformas sensoriais ópticas. Esses materiais serão posteriormente caracterizados quanto a morfologia e propriedades físico-químicas utilizando técnicas espectroscópicas clássicas, tais como UV-vis e fluorescência, FTIR, assim como também análise térmica (DSC e TG), difração de raios-X e microscopias eletrônicas de varredura e transmissão. Posteriormente, visando futuras aplicações biomédicas, esses materiais nanoestruturados serão validados quanto as suas ações bactericidas e também como sensores ópticos para detecção de analitos diversos, como por exemplo, glicose e metais pesados, como o cromo hexavalente [Cr(VI)]. Para o andamento desse projeto, dada a infraestrutura e parque de equipamentos já existente na unidade executora e colaboradores, está sendo solicitado um montante para compra de materiais de consumo necessários (reagentes, solventes e polímeros) e agitadores magnéticos com aquecimento.
  • Universidade Brasil - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Bruno Zatt

Outra

Microeletrônica
  • projeto de sistemas em chip heterogêneos para codificação de vídeos 2d/3d com gerenciamento dinâmico de energia
  • Ao longo dos últimos anos observou-se a popularização de dispositivos móveis capazes de capturar, processar, codificar e exibir vídeos 2D e 3D. Apesar dos grandes avanços ao longo da última década, o projeto de dispositivos móveis enfrenta grandes desafios relacionados ao consumo energético dada a lenta evolução das baterias. Dessa forma, embora sejam capazes de prover compatibilidade com padrões avançados de codificação de vídeo (como o HEVC e o VP9), os dispositivos móveis atuais são incapazes de implementar integralmente as técnicas mais eficientes de codificação de vídeo disponíveis no mercado (ou seja, os padrões têm suas ferramentas parcialmente implementadas) devido a seu alto custo computacional e decorrente alto consumo energético. Como resultado, os vídeos são codificados de forma ineficiente (utilizando com maior volume de dados) levando a um em maior ônus de armazenamento e transmissão. Com o cenário descrito, ficam expostos dois desafios tecnológicos chave para garantir o crescimento do compartilhamento de vídeos em redes móveis: (i) redução do volume de dados necessários para representar vídeos: desafio enfrentado por meio da evolução de padrões de codificação; e (ii) redução do consumo energético para codificação de vídeo em dispositivos móveis: desafio que tem sido enfrentado através do uso de aceleradores de hardware dedicados ao custo de baixa flexibilidade e enorme esforço de desenvolvimento para cada diferente padrão de codificação. Devido a diversidade de padrões de codificação de vídeo disponíveis no mercado, deseja-se que dispositivos móveis atuais devem ter capacidade de codificar e decodificar vídeos de acordo com os diferentes padrões atuais HEVC, VP9, AV1 e AVS2 enquanto mantendo compatibilidade com padrões anteriores como H.264 e MPEG-2. No entanto, espera-se que tais dispositivos sejam flexíveis a ponto de prover suporte aos novos padrões que seguem surgindo no mercado. Caso os dispositivos sejam projetados para manipular também vídeos 3D, deve-se suportar ainda padrões como MV-HEVC e o 3D-HEVC. Em outras palavras, é crítico prover suporte eficiente a múltiplos padrões e garantir flexibilidade de operação em um ecossistema heterogêneo de compartilhamento de vídeos onde múltiplos serviços devem coexistir (exemplos: Broadcasting, Youtube, Netflix, Snapchat, Periscope, Twitch, etc...). O objetivo de projetar sistemas móveis eficientes energeticamente e capazes de suportar múltiplos padrões de codificação de vídeo com altas taxas de compressão esbarra no elevado esforço computacional demandado por estes padrões. Estudos apresentados em (VANNE, 2012) demonstram que a implementação de referência do HEVC (fornecida pelos desenvolvedores do padrão como plataforma experimental) excede em até 4000x o tempo de processamento necessário para prover tempo real quando rodando em um processador Intel Core i5 operando a 2.6GHz. Para tratar problemas tão custosos como a codificação de vídeo, sistemas em chip (System-on-a-chip - SoC) estado da arte para dispositivos móveis - como Qualcomm Snapdragon 845 (QUALCOMM, 2018), Samsung Exynos 9 (SAMSUNG, 2018), Apple A10 (APPLE, 2018), NVIDIA Tegra X2 (NVIDIA 2018) – dispõe de múltiplos núcleos de processamento (tipicamente processadores ARM), unidades de processamento gráfico programáveis (GPUs), processadores de sinais (DSPs) e aceleradores de hardware dedicados para tarefas muito complexas como codificação de vídeo e comunicação 4G. Aceleradores de hardware provêm eficiência energética superior a soluções em software mas são inflexíveis. No caso de codificação de vídeo, por serem aceleradores de hardware específicos para cada padrão, faz-se necessário um grande volume de transistores adicionais para suportar cada padrão que, em muitos casos, são muito similares a seus concorrentes. Embora o aumento do número de transistores já não seja um fator tão crítico quanto fora no passado, seu aumento leva à elevação no custo de fabricação e problemas relacionados a Dark Silicon (HENKEL, 2015). Além disso, em tais sistemas não existe a possibilidade de adicionar suporte eficiente a outros e mais novos padrões de codificação após o projeto do SoC. Este projeto de pesquisa visa propor soluções para codificação de vídeos em sistemas móveis capazes de prover eficiência energética, eficiência de codificação e flexibilidade para suporte de múltiplos padrões de codificação 2D e 3D. Será abordada a etapa de projeto de SoCs heterogêneos dispondo de CPUs, GPUs, DSPs, e unidades reconfiguráveis FPGA para mapeamento dinâmico de aceleradores de hardware. Nesta etapa serão utilizadas ferramentas de modelagem e simulação de alto nível que irão se utilizar de dados extraídos de caracterização energética/desempenho de cada unidade funcional e sua respectiva interface com a memória. Será dada atenção especial à hierarquia de memória incluindo a avaliação de notas tecnologias e interfaces de memória. Este projeto visa ainda abordar questões de gerenciamento dinâmico de energia levando em consideração o balanço com a eficiência de codificação. Para tal, serão exploradas características do comportamento dos padrões de codificação de vídeos, estado do sistema e característica dos vídeos sendo codificados. Assim, o SoC deverá adaptar-se em tempo de execução para encontrar pontos de operação que reduzam o consumo energético mantendo altas taxas de compressão e respeitando o estado do sistema (como nível da bateria). Para isso, serão necessários algoritmos de predição de carga de trabalho, alocação e migração de tarefas (considerando implementações em SW, HW ou HW programável), controle de DVFS (Dynamic Voltage and Frequency Scaling) e power/clock-gating e técnicas de computação aproximada.
  • Universidade Federal de Pelotas - RS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Bruss Rebouças Coelho Lima

Ciências Biológicas

Fisiologia
  • atividade oscilatória neuronal como mecanismo capaz de integrar o processamento de informação no cérebro.
  • O objetivo do atual projeto é investigar os mecanismos neurofisiológicos pelos quais diferentes áreas cerebrais interagem entre si para dar o origem ao comportamento complexo. Nós trabalhamos com a hipótese que a coordenação temporal precisa entre diferentes populações de neurônios, conforme manifestado pelas oscilações neurais síncronas, é fundamental para promover tal interação (Singer, 1999). Oscilações neurais podem ser medidas de forma não-invasiva em humanos por meio do registro eletroencefalográfico (EEG), mas com uma limitada resolução espacial. Por outro lado, registros eletrofisiológicos intracranianos em primatas não-humanos (macacos) acordados, realizando uma tarefa comportamental, permitem medir oscilações neurais na faixa de 1-100 Hz, com alta resolução temporal e espacial. O papel que a coordenação temporal precisa exerce no cérebro é altamente controversa. No entanto, transtornos psiquiátricos e do neurodesenvolvimento, como o autismo e a esquizofrenia, estão associados a padrões oscilatórios anormais. Pacientes com estes transtornos relatam uma percepção fragmentada do mundo, sugerindo existir uma ‘síndrome de desconexão’, onde a interação entre diferentes partes do cérebro apresenta-se disfuncional. Nós abordaremos esta questão usando o registro de EEG em crianças diagnosticadas com autismo, e o registro intracraniano em macacos acordados enquanto estes realizam uma tarefa comportamental. Macacos serão treinados em tarefas que envolvem a atenção espacial e temporal; ambas requerem uma ação coordenada entre múltiplas regiões cerebrais. Uma inovação deste projeto é que nós planejamos registrar do cérebro de macacos enquanto eles estão aprendendo a realizar a tarefa comportamental. Nós começaremos registrando de áreas puramente visuais (V1, V2 and V4) e, subsequentemente, registraremos também do pulvinar, um núcleo integrativo do tálamo. Nosso objetivo final é aplicar modelos desenvolvidos em animais para melhor entender o padrão anormal do EEG em crianças diagnosticadas com autismo, abrindo possibilidades para um melhor diagnóstico (quiçá tratamento) deste transtorno.
  • Universidade Federal do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Cacinele Mariana da Rocha

Ciências Exatas e da Terra

Oceanografia
  • flutuações na descarga de água subterrânea e efeitos ecológicos associados ao fluxo de nutrientes, sul do brasil
  • A descarga de água subterrânea (DAS), negligenciada cientificamente por muitos anos pela dificuldade em sua avaliação e percepção de magnitude, vem sendo reconhecida mundialmente. Sua atuação como grande transportador de matéria dissolvida entre a terra e o mar contribui para a ciclagem de nutrientes e elementos traço para os oceanos costeiros mundiais. O geotraçador radônio (²²²Rn) é um dos elementos mais eficientes e atuais na detecção de massas d’água oriundas do subterrâneo. Isso porque estas águas subterrâneas apresentam nutrientes e contaminantes em ordens de grandeza superiores das águas superficiais devido ao seu íntimo contato com a fração geológica a qual ficam expostas por longos períodos, e isso se aplica ao ²²²Rn, gás que evade em superfície. Isso faz com que a DAS seja algumas vezes comparáveis às descargas e fluxos superficiais, garantindo suporte à produção primária costeira. A DAS oscila muito, sendo variável com o tempo, desigual e difusa em vista de múltiplas forçantes. A pluviosidade, a maré, as ondas e o regime de ventos são alguns dos drivers deste processo. Entretanto, os efeitos ecológicos associados, tanto no que diz respeito às concentrações e fluxos de nutrientes, quanto em suas razões moleculares, são pouco compreendidas e este é o foco do presente projeto. Prospecta-se compreender como fatores climáticos e ambientais regulam a DAS e quais os reflexos na produtividade primária, na dinâmica da composição e biomassa dos produtores primários. As amostragens serão semanais pelo período de dois anos, oportunizando robustez na avaliação dessas variações temporais (semanais e sazonais) e sua magnitude. Objetiva-se perceber padrões de flutuações tanto quando da ocorrência de eventos locais, como frentes e ressacas, como quando de fenômenos globais, como as oscilações oriundas do Oceano Pacífico, tão climaticamente frequentes e extremas na região sul do Brasil, área de estudo proposta.
  • Universidade Federal do Rio Grande do Sul - RS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Caetano Traina Junior

Ciências Exatas e da Terra

Ciência da Computação
  • desenvolvimento de índices polivalentes para consultas por similaridade
  • Os Sistemas de Gerenciamento de Bases de Dados (SGBD) tradicionalmente visam a atender as necessidades de armazenagem e recuperação de grandes volumes de dados representados por valores numéricos, datas e pequenas cadeias de caracteres, chamados genericamente "dados escalares", para os quais comparações por relações de identidade (RI) ou ordem (RO) são adequadas. Com a evolução da tecnologia da informação, vem se tornando necessário organizar, armazenar e recuperar outros tipos de dados, a que nos referimos como "dados complexos", tais como imagens, vídeo, séries temporais, sequências genômicas, etc., para os quais as consultas por similaridade são opção mais adequada. Consultas por similaridade tendem a ser computacionalmente caras, significativamente mais caras do que as consultas por RI e RO. Assim, grande parte da pesquisa em consultas por similaridade tem visado o desenvolvimento de estruturas de indexação adequadas. Nosso grupo de pesquisa tem desenvolvido diversas ferramentas visando disponibilizar tais formas de consulta nos SGBD existentes, e diversos dos índices mais rápidos disponíveis atualmente forma desenvolvidos com nossa participação. No entanto, com a aplicação desses resultados a projetos de grande porte, temos constatado que a abordagem tradicional, de depender de índices focados a atender uma classe restrita de consultas pré-definidas, não é geralmente válida quando a carga de consultas inclui uma proporção significativa de consultas por similaridade. Uma estrutura de indexação para consultas por similaridade indexa na realidade um espaço de distâncias que representa o espaço dos objetos complexos. Um espaço de distâncias é gerado extraindo características dos objetos complexos, e definindo uma função de distância que avalia a similaridade entre os objetos pela distância entre as respectivas características. O problema é que, na prática, as buscas por similaridade tendem a ser inerentemente exploratórias, e com isso é comum usar diversos extratores e mesmo diversas funções de distância para um mesmo extrator. Como cada combinação extrator/função de distância induz um espaço de distância diferente, cada um deles deve ser indexado numa estrutura separada, gerando uma proliferação de índices com baixíssima taxa de utilização. O objetivo deste projeto é estudar o desenvolvimento de uma nova classe de índices, a que nos referimos como "índices polivalentes", que possam ser usados em múltiplos espaços de distância, que possam ser usados para localização de objetos, para filtragem de objetos nas respostas, para poda de sub-espaços de busca como operações independentes, etc., e que possam ser usados em qualquer estágio de processamento de uma consulta e assim beneficiem diversas formas de consultas, incluindo as consultas por similaridade.
  • Universidade de São Paulo - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Caio Cesar França Magnotti

Ciências Agrárias

Recursos Pesqueiros e Engenharia de Pesca
  • influência da temperatura da água na larvicultura na diferenciação sexual e do hormônio 17b-estradiol na feminização de juvenis de tainha (mugil liza)
  • A tainha (Mugil liza) é uma espécie que apresenta características interessantes que a qualifica como uma alternativa para a piscicultura marinha, como ampla tolerância a salinidade e a temperatura, elevada robustez e fácil manejo alimentar. Nos últimos cinco anos o Laboratório de Piscicultura Marinha (LAPMAR) da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) dedicou-se para o desenvolvimento do pacote tecnológico para a produção da espécie em cativeiro. Neste período, foram conseguidas 16 desovas com uma produção total de 120 mil juvenis destinados a pesquisa em outras Universidades, centros de pesquisa e empresas. Os mugilídeos já apresentam grande importância para a aquicultura ao redor do mundo sendo produzidos em países na região do mar Mediterrâneo (até 156 mil ton./ ano no Egito) e Ásia (até 116 mil ton./ ano na Indonésia). Além da saborosa carne, a gônada feminina (ova) também é bastante apreciada no Brasil e em outros países (Taiwan, França, Grécia, Itália e Espanha) sendo conhecida como bottarga, ou “caviar brasileiro”. No ano de 2017 as ovas foram vendidas no mercado brasileiro na sua forma: inteira, granulada ou em pó, com preço variando de 40,00 a 60,00 reais a cada 100 g. Nesse sentido, o cultivo de lotes de tainha monosexo (fêmeas) seria mais interessante economicamente, poderia aumentar o lucro dos produtores e estimular a popularização da piscicultura marinha no Brasil. Atualmente algumas estratégias já são utilizadas com sucesso para a obtenção de lotes 100% fêmeas, dentre elas está a modificação de parâmetros ambientais que podem influenciar a determinação fenotípica do sexo na etapa da larvicultura. Outra estratégia é incluir o hormônio 17β-estradiol na dieta dos juvenis para que haja a modificação da diferenciação sexual (feminização). As duas estratégias serão objeto deste estudo, onde serão realizados dois experimentos: O primeiro utilizando mudanças no parâmetro ambiental “temperatura”. Neste, as larvas de tainha serão mantidas durante a larvicultura, da eclosão até o desmame (± 30 dias) sob influência de diferentes temperaturas da água (20, 23, 26, 29, 32°C). Para isso, serão mantidas em unidades circulares de 60 L em sistema estático “green water” até o 10° dia de larvicultura e posteriormente em recirculação em água clara. Durante esse período serão realizadas biometrias a cada dois dias, no qual serão coletados quatro indivíduos de cada unidade experimental para aferição do comprimento total, tamanho do saco vitelínico, tamanho de gota de óleo, tamanho de boca, testes de descrição e concentração enzimas digestivas e de taxa metabólica (relação RNA/DNA). Após o desmame os peixes serão transferidos para tanques de 500L para os seguintes protocolos de acompanhamento. O segundo experimento será realizado com o fornecimento de ração com diferentes concentrações do hormônio 17B-estradiol (60, 80, 100, 120 e 140 mg/kg) por 60 dias a partir da etapa de desmame dos peixes. O experimento será realizado em unidades experimentais de 500L, em fluxo contínuo e temperatura controlada em 25 °C. A alimentação contendo as diferentes dosagens de hormônio será fornecida cinco vezes ao dia. Em ambos os experimentos (temperatura da água e concentração de 17β-estradiol) os lotes serão mantidos separados em suas unidades experimentais até os 50g. Posteriormente, serão marcados 150 peixes de cada tratamento (50 peixes por unidade experimental) com tag T-bar modelo FD-94 FloyTag® com cores e números diferentes com finalidade de rastrear e acompanhar o desenvolvimento de cada indivíduo ao longo do seu cultivo. Os peixes marcados serão alocados em um tanque de 3 m de diâmetro e 1,5 m de altura, com volume útil de 10.000 L, em sistema de fluxo contínuo para o período de engorda. Neste período os lotes serão acompanhados com biometrias trimestrais, até o período de maturação gonadal de machos e fêmeas (12 a 24 meses). A avaliação da eficiência da temperatura água na diferenciação sexual fenotípica e das doses hormonais para a feminização da tainha será realizada macroscopicamente através da análise visual das gônadas, e microscopicamente pela técnica histológica, seguindo metodologia específica. Espera-se com os resultados deste projeto delimitar os parâmetros ideais de temperatura de água durante a larvicultura e as concentrações ideais de administração do hormônio 17B-estradiol para gerar lotes com 100% de fêmeas (sexo fenotípico). Com base nessas informações será possível aprimorar os protocolos de cultivo da espécie melhorando a sua taxa de crescimento, onde poderá ser observado se existe crescimento diferente entre machos e fêmeas, e seu potencial econômico do cultivo das tainhas considerando o aproveitamento das ovas.
  • Universidade Federal de Santa Catarina - SC - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Caio Fernando Ramalho de Oliveira

Ciências Biológicas

Biotecnologia
  • desenvolvimento de análogos do peptídeo anticâncer rq-18 contendo d-aminoácidos: foco na estabilidade e atividade anticâncer em ensaios pré-clínicos
  • O tratamento do câncer com as alternativas disponíveis no momento é limitado por uma série de fatores, como efeitos colaterais adversos e o desenvolvimento de resistência pelas células cancerígenas. Estes fatores contribuem para a investigação de novas alternativas de tratamento, com foco na seletividade e eficiência. Dentre os fármacos estudados até o momento, os peptídeos anticâncer ocupam uma posição de destaque, por apresentarem diversas vantagens em relação a outros fármacos. Contudo, estas moléculas possuem uma meia vida reduzida quando administradas in vivo. Por este motivo, modificações químicas na estrutura dos peptídeos se fazem necessárias. Propomos neste projeto investigar a contribuição de D-aminoácidos na estrutura do peptídeo RQ-18 a fim de aumentar sua estabilidade contra peptidases. Propomos avaliar também se estas modificações manteriam a atividade anticâncer já observada para o peptídeo em seus análogos. Diversos análogos contendo diferentes números de resíduos de D-lisina e D-arginina serão sintetizados, bem como um análogo retroinverso composto exclusivamente de D-aminoácidos. Estas moléculas terão sua estabilidade contra a hidrólise proteolítica investigada bem como sua atividade anticâncer avaliada in vitro. Os melhores peptídeos serão testados no modelo in vivo de tumor subcutâneo e metástases pulmonares em camundongos. Esperamos assim compreender um pouco mais sobre a participação de D-aminoácidos sobre a estabilidade e atividade dos peptídeos anticâncer bem como desenvolver uma molécula com potencial aplicação no tratamento do câncer.
  • Universidade Federal da Grande Dourados - MS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Caio Frederico e Silva

Ciências Sociais Aplicadas

Arquitetura e Urbanismo
  • escolas bioclimáticas: diretrizes de conforto térmico e eficiência energética para ambientes de ensino apoiadas por simulações computacionais.
  • Cada vez mais os edifícios são repletos de elementos artificiais a fim de promover o seu conforto térmico. Entretanto, com o aumento dos gastos energéticos, nota-se a necessidade da construção de edifícios que busquem a melhoria da sua eficiência energética. A partir dos princípios da arquitetura bioclimática, o presente trabalho analisa as condições térmicas dos ambientes de ensino de escolas públicas brasileiras. A metodologia envolve a coleta de dados sobre a área de estudo, sua classificação quanto a zona bioclimática e conhecimento das diretrizes propostas na NBR 15220-3, são determinados os dispositivos analisados (brise, telhado, janela etc) nos blocos de sala de aula que são usados para estudos e análises durante a pesquisa. Num outro momento, a pesquisa segue na elaboração de um modelo tridimensional a partir do software DesignBuilder (v. 2.4.2.026) e para maior entendimento da eficácia de qualidade quanto as horas de conforto que cada dispositivo proporciona são criados três cenários diferentes para análise. Os dados de simulação são obtidos por meio do software EnergyPlus (v. 6.0) ao acrescentar as configurações de cada cenário. Como resultados esperados tem-se uma plataforma de edição de planilhas para estudos e retirada dos dados necessários, assim como para a realização do cálculo de horas de conforto Desse modo, percebe-se a importância da adequação dos projetos das instituições de ensino – por meio do uso correto de dispositivos bioclimáticos, adotados em conjuntos ou individualmente – a fim de proporcionar ambientes mais agradáveis aos usuários, com o uso adequado de dispositivos bioclimáticos adotados em conjuntos ou individualmente.
  • Universidade de Brasília - DF - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Caio Marcio de Oliveira Monteiro

Ciências Agrárias

Medicina Veterinária
  • associação de fungos e nematoides entomopatogênicos para controle do carrapato dos bovinos, rhipicephalus microplus (acari: ixodidae)
  • O parasitismo pelo carrapato dos bovinos, Rhipicephalus microplus, está relacionado com a redução na produção de carne e leite, perdas na produção de couro, menor desenvolvimento dos animais e transmissão de agentes etiológicos para os bovinos. Atualmente, a maior parte dos carrapaticidas comercializados no Brasil para o controle desse carrapato, apresenta baixa eficácia devido ao fenômeno de resistência, evidenciando a necessidade de desenvolvimento de novas alternativas de controle. Além dos problemas de resistência, os possíveis impactos ambientais provenientes da má utilização desses produtos, juntamente com as crescentes preocupações com a saúde humana e preservação do ambiente, tem impulsionado a condução de estudos que visam o desenvolvimento de métodos de controle biológico. Fungos e nematoides entomopatogênicos são potenciais candidatos para o controle alternativo de carrapatos. Esses organismos já são utilizados de forma efetiva para o controle de artrópodes pragas de diferentes culturas agrícolas. Estudos recentes têm demonstrado que a associação entre fungos e nematoides entomopatogênicos podem potencializar a ação desses organismos, contribuindo para o desenvolvimento de métodos efetivos de controle biológico. Para carrapatos, até o momento, apenas dois estudos foram realizados em condições laboratoriais, onde foram obtidos bons resultados com a potencialização da eficácia desses entomopatógenos sobre fêmeas ingurgitadas de R. microplus. Tal fato evidencia a necessidade de realização de mais estudos in vitro, com diferentes isolados, permitindo selecionar os que apresentam melhor interação, bem como, estudos in vivo, ou em condições semi-naturais, permitindo avaliar o real potencial dessa abordagem para o desenvolvimento de métodos alternativos de manejo integrado de carrapatos. Para a realização de estudos in vivo, é importante que sejam desenvolvidas formulações eficazes contendo esses entomopatógenos, para melhor acondicionamento e aplicação no campo. Outro aspecto que merece ser investigado, é aplicação de fungos e nematoides no solo, tendo como objetivo, atingir o carrapato durante a fase não parasitária. Isso por que nessa fase, as fêmeas ingurgitadas procuram locais protegidos de radiação solar e com altos teores de umidade, microclima que também favorece o desenvolvimento desses agentes de controle biológico. Cabe ressaltar que é dessa forma que fungos e nematoides entomopatogênicos têm sido utilizados com sucesso para o controle de pragas agrícolas. Além disso, cabe ressaltar que embora estudos tenham demonstrado que a interação entre fungos e nematoides entomopatogênicos pode apresentar efeito aditivo ou sinérgico, pouco se sabe a respeito dos mecanismos dessa associação que ocasionam o efeito positivo. Para carrapatos, sabe-se que esses organismos, associados ou não, apresentam efeito deletério sobre a biologia reprodutiva de fêmeas ingurgitadas, afetando a quantidade e a viabilidade dos ovos produzidos pelas fêmeas. Contudo, não se tem dados sobre o impacto que a infecção por esses entomopatógenos ocasionam em órgãos que atuam nos processos reprodutivos. Assim, a utilização de técnicas histológicas, histoquímicas e de microscopia eletrônica de varredura, bem como de cromatografia para avaliação de lipídeos pode propiciar melhor entendimento sobre a relação patógeno/hospedeiro, em nível celular, tecidual e bioquímico, fornecendo melhor compreensão sobre o modo de ação desses entomopatógenos sobre carrapatos.
  • Universidade Federal de Goiás - GO - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Caio Marcio Paranhos da Silva

Engenharias

Engenharia de Materiais e Metalúrgica
  • avaliação da modificação superficial por plasma em membranas azuis sobre a eficiência energética em osmose retardada por pressão
  • A mistura de soluções aquosas salinas com diferentes concentrações de sal permite a extração teórica de cerca de 0,8 kWh por m3 de mistura. Considerando-se o encontro das águas do mar e de rios em sua foz, uma importante fonte de energia renovável pode ser obtida através da osmose retardada por pressão (PRO). A água com menor concentração salina flui através de uma membrana polimérica semipermeável na direção de um fluxo pressurizado de água com maior concentração salina. O aumento no fluxo da água com maior salinidade devido a PRO pode ser convertido em energia elétrica através de uma turbina. Entretanto, a formação de fouling/biofouling nas membranas e a ocorrência de concentração por polarização contribuem negativamente na redução do fluxo de água através da membrana, resultando em PRO com baixa eficiência energética. Por se tratar de fenômenos superficiais, este projeto propõe a alteração in situ de membranas poliméricas azuis nanoestruturadas por tratamento superficial à plasma. Diferentemente de outros métodos, como a obtenção de filmes finos por polimerização interfacial, o emprego de plasma pode resultar em morfologias e composições químicas únicas, que podem contribuir sinergicamente na redução da formação de fouling/biofouling e na concentração por polarização, garantindo um elevado fluxo de água e seletividade ao sal. Estas características únicas podem ser alcançadas com o adequado controle da matriz polimérica (tipo e nanoestrutura prévia) e as variáveis do tratamento à plasma ao nível superficial.
  • Universidade Federal de São Carlos - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Camila Alexandrina Viana de Figueirêdo

Ciências Biológicas

Imunologia
  • acompanhamento terapêutico na prevenção de ataques de asma e avaliação farmacogenética de indivíduos resistentes ao tratamento
  • Introdução e objetivo: A asma é uma doença inflamatória crônica das vias aéreas inferiores que causa episódios de sibilância, dispneia, opressão torácica e tosse, que variam ao longo do tempo. A asma acomete mais de 358 milhões de indivíduos, sendo considerado um problema mundial de saúde pública. Cerca de 6,4 milhões de brasileiros possuem asma, o que resulta em um grande número de internações hospitalares, originando altos custos para o Sistema Único de Saúde (SUS). Na maioria dos pacientes, a doença pode ser controlada pelo uso combinado de corticosteroides inalatórios e broncodilatadores β2-adrenérgicos. Contudo, estima-se que 5 a 10% dos indivíduos asmáticos têm asma grave, que requer tratamento com doses elevadas de corticosteroides inalatórios e, frequentemente, complementados com corticosteroides sistêmicos. Contudo, ainda hoje muitos pacientes com asma que não são acompanhados e não fazem o uso de medicamentos de rotina, recorrendo aos serviços de emergência apenas durante os ataques de asma. Além disso, existem pacientes que mesmo fazendo o uso do medicamento possuem resistência ao tratamento, possivelmente por má adesão ou uso incorreto dos medicamentos ou ainda por variações genéticas individuais. Neste sentido, a farmacogenética busca identificar quais polimorfismos alteram a resposta a medicamentos, sendo necessários ajustes na dose ou até mesmo a troca por outros fármacos, quando há risco de graves reações adversas ou ineficácia. Neste âmbito, estudos visando identificar biomarcardores associados ao tratamento tem crescido. Alguns destes trabalhos revelaram polimorfismos no gene NR3C1, receptor de glicocorticoide, com resposta diferenciada aos glicocorticóides. Logo, a recorrência de crises de asma e falta de resposta ao tratamento, principalmente em pacientes com asma grave justifica a busca por estratégias que visem prevenir tais crises. Considerando o exposto, neste projeto propomos avaliar o impacto do acompanhamento terapêutico e a farmacogenética associada ao tratamento na prevenção de ataques de asma. Métodos: Trata-se de um estudo observacional prospectivo de ataques de asma que será feito em 600 adultos atendidos em unidades de pronto atendimento do sistema público de saúde em Salvador, Bahia, Brasil, seguido por um estudo operacional de intervenção para fornecer assistência adequada a um grupo de pacientes que não são acompanhados e nem tratados, onde serão realizadas avaliações clínicas e coleta de material biológico destes indivíduos que serão também orientados quanto ao uso adequado da medicação para asma por 12 meses no ProAr/NEA (Programa para o Controle da Asma da Bahia/Núcleo de Excelência em Asma da Bahia) da Universidade Federal da Bahia. Para pacientes que apresentarem falta de resposta ao tratamento e recidivas de ataques de asma, serão pesquisados e avaliados fatores individuais através da genotipagem de variantes nos genes candidatos, NR3C1, ADRB2 e ADCY9, comparando-se com pacientes que respondem ao tratamento. As análises estatísticas serão realizadas através dos pacotes estatísticos STATA 8.2 e PLINK V.1.9, além de outras plataformas. Os dados obtidos serão replicados com parcerias nacionais e internacionais já estabelecidas utilizando outras coortes alocadas em Equador e UK. Resultados Esperados: Determinar fatores associados à recorrência de ataques de asma e falta de resposta ao tratamento, envolvendo desde a má adesão ao tratamento à farmacogenética, possibilitando assim, adotar medidas que ajudem a melhorar a qualidade de vida dos indivíduos asmáticos.
  • Universidade Federal da Bahia - BA - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Camila Alves de Rezende

Ciências Exatas e da Terra

Química
  • fracionamento de biomassa lignocelulósica para obtenção de nanoestruturas e suas aplicações
  • A biomassa lignocelulósica representa uma fonte abundante de nanoestruturas, energia e componentes de alto valor agregado, que podem suprir muitas das demandas da sociedade atual de uma forma mais sustentável e menos poluente em comparação às tecnologias existentes. Carboidratos extraídos da parede celular vegetal podem ser utilizados na produção de biocombustíveis. Além disso, estes carboidratos encontram-se altamente organizados na parede celular, formando fibras (FC), nanocristais (NCC) e nanofibrilas de celulose (NFC). Outro componente importante nestes substratos é a lignina, que possui propriedades antioxidantes, antimicrobianas e de proteção UV, além de ter uma estrutura molecular composta por anéis fenólicos, que podem atuar como precursores para a síntese de outras moléculas. Finalmente, moléculas orgânicas de alto valor agregado podem ser extraídas desses substratos naturais e direcionadas para diversas aplicações. Este projeto tem como objetivo estudar o fracionamento de alguns tipos de biomassas vegetais, como capim elefante, bagaço de cana de açúcar e polpa de eucalipto, visando à extração de fibras, nanofibrilas e nanocristais de celulose, além de lignina e de extrativos que possam ser utilizados na preparação de materiais com propriedades aperfeiçoadas. A metodologia baseia-se em tratamentos iniciais com ácido sulfúrico e/ou NaOH diluídos para remover lignina e também na retirada de extrativos com solventes e dióxido de carbono supercrítico. Os NCCs serão isolados dos substratos pré-tratados por hidrólise ácida e as NFCs por processos de oxidação e tratamentos mecânicos, enquanto nanopartículas de lignina (NL) serão preparadas por ultrasonicação, cisalhamento ou por precipitação induzida por troca de solvente. As estruturas celulósicas serão empregadas na preparação de materiais leves e de filmes para recobrimento de suportes celulósicos diversos. No caso dos filmes, as propriedades da celulose (baixa toxicidade, biodegradabilidade, origem renovável e superfície quimicamente modificável) serão associadas às da lignina (absorção de radiação UV, ação oxidante e bactericida). A capacidade antioxidante e fotoabsorvedora das NL também será avaliada adicionando essas nanopartículas a filtros solares e avaliando as propriedades finais do produto.
  • Universidade Estadual de Campinas - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Camila Caldeira Nunes Dias

Ciências Humanas

Sociologia
  • redes criminais, tráfico de drogas e suas dinâmicas na fronteira brasileira: descrição e análise comparativa de duas regiões fronteiriças – a tríplice fronteira brasil/paraguai/argentina e as cidades-gêmeas ponta porã(ms)/pedro juan caballero(py)
  • Considerando a crescente importância social, política e estratégica das regiões de fronteira nas discussões ligadas à segurança pública, sobretudo no que concerne o combate ao tráfico de drogas, o presente projeto propõe-se a realizar um mapeamento das redes criminais que atuam na região de fronteira do Brasil com o Paraguai e com a Argentina. Busca-se identificar essas redes em termos de suas conexões, de suas atores e dos vínculos que estabelecem e compreender como os grupos atuam, atentando para os aspectos independentes/autonomos e maneira colaborativos/articulados, especialmente na região da fronteira compartilhada por esses países. A análise aqui proposta está fundada em duas vertentes: uma análise de maior abrangência e que visa identicar os atores centrais das redes criminais no Brasil, Paraguai e Argentina; e uma segunda perspectiva micro, cujo foco central é compreensão das redes criminais – e suas tensões, conflitos e formas de cooperação – tal como elas se conformam em duas regiões específicas. Neste sentido, esta pesquisa buscará se organizar em torno de duas perspectivas centrais: uma descrição e análise macro e abrangente das redes que atuam na economia ilícita nas localidades acima mencionadas; 2. Dois estudos de casos delimitados geograficamente e definidos a partir da sua importância na dinâmica criminal brasileira: a região Ponta Porã/Pedro Juan Cabellero e a tríplice fronteira sul: Foz do Iguaçu, Puerto Iguazu e Ciudad del Este.
  • Universidade Federal do ABC - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Camila Cherem Ribas

Ciências Biológicas

Genética
  • biogeografia e conservação da avifauna especializada nos diferentes ambientes amazônicos
  • A Amazônia é uma das regiões mais diversas do planeta. Várias hipóteses já foram propostas para explicar a origem e evolução dessa diversidade. Desde a proposição dessas hipóteses, muito conhecimento foi acumulado, tanto em relação aos padrões biogeográficos como em relação à evolução das paisagens amazônicas. Hoje está claro que essas histórias não são independentes nem espacial nem temporalmente, e apesar de muitas incertezas, a associação entre dados biológicos e geológicos tem ajudado de modo decisivo a elucidar a relação entre a história ambiental e a origem da diversidade na Amazônia. A grande evolução recente nas técnicas para obtenção de informação genômica (NGS) associada ao conhecimento cada vez mais aprofundado da história da Terra, em especial da evolução da paisagem Amazônica, colaborou muito para o avanço deste conhecimento. Entretanto, várias incongruências persistem na busca por padrões comuns. O próximo passo para entender essa complexa e diversa região é incluir nas hipóteses e nas análises a associação ecológica entre as espécies e os diferentes ambientes que compõe o mosaico Amazônico. Esta é a inovação da presente proposta, visto que muito poucos estudos até hoje procuraram entender as histórias espacialmente sobrepostas, porém evolutivamente independentes, de comunidades associadas aos diferentes ambientes Amazônicos. No contexto atual, esse conhecimento passa também a ser estratégico frente aos diversos impactos aos quais os diferentes ambientes Amazônicos estão submetidos, em especial a pressão de desmatamento nas áreas de floresta de Terra Firme no centro-sul e sudeste da Amazônia e a pressão de alagamento permanente das áreas de florestas sazonalmente alagadas (várzea e igapó) ao longo de grandes rios que tem sido utilizados para geração de energia. O objetivo geral do presente projeto é contribuir para gerar um cenário integrado temporal e espacialmente, que caracterize a origem da diversidade de aves Amazônicas ao longo de sua história recente. Especificamente, pretendemos realizar análises genômicas comparativas de espécies ou complexos de espécies de aves endêmicas aos diferentes tipos de florestas (floresta de terra firme e florestas sazonalmente alagadas - várzea e igapó). Esses resultados serão integrados em uma análise biogeográfica abrangente, incluindo análises filogenômicas em andamento. Os padrões obtidos serão utilizados para testar hipóteses sobre a evolução paleoambiental recente da Amazônia e para dar subsídios para a avaliação do impacto dos diferentes empreendimentos propostos recentemente na região.
  • Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia - AM - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Camila Costa de Amorim Amaral

Engenharias

Engenharia Sanitária
  • remoção de fármacos e bactérias resistentes em esgoto secundário de etes através de processos de oxidação avançada
  • O presente projeto se baseia no potencial dos radicais oxidantes gerados em processos oxidativos avançados (POAs) para a degradação de antibióticos, e na inativação de bactérias e de genes resistentes à antibióticos presentes em efluentes. Uma vez que esses radicais são não seletivos e muito reativos, eles são capazes de degradar compostos não biodegradáveis, como os antibióticos, presentes em efluentes prevenindo a resistência microbiana. Além disso, estudos recentes têm indicado o potencial de utilização de POAs solares na inativação de bactérias e genes resistentes à antibióticos. Logo, espera-se que, devido a não seletividade dos radicais gerados durante a aplicação POAs solares, o tratamento proposto seja eficaz para prevenir a resistência microbiana em efluentes após tratamento secundário em ETEs. Essa proposta envolve uma equipe multidisciplinar composta por engenheiros, biólogos e químicos que irão trabalhar juntos pela melhoria das qualidade da água no Brasil ao explorar tecnologias solares sustentáveis como tratamento de baixo custo para aumentar a eficiência dos sistemas de tratamento de esgoto já implementados no país, ou levar o tratamento áreas remotas. O esforço conjunto de especialistas de diferentes áreas viabiliza a concepção, construção e o teste de reatores solares de baixo custo, e outros POAS, para que a eficiência de conversão de energia solar em energia química nesses sistemas visando a degradação de poluentes e inativação de microorganismos, bem como a remoção de toxicidade, sejam avaliadas. Além disso, o potencial de utilização da radiação solar em regiões tropicais é explorado de maneira a reforçar a sustentabilidade como um dos pilares desse projeto. Dessa forma, a investigação da aplicação prática dos POA irradiados quando operados na ausência de irradiação solar também é foco da presente proposta, que objetiva estudar um método alternativo que possa ser implantado em conjunto com processos fotoquímicos solares para tratamento terciário de esgoto municipal. Propõe-se, ainda, a otimização das condições e dos parâmetros operacionais desses sistemas, visando a obtenção de resultados que possam ser utilizados para aplicação prática em escala real e um estudo de viabilidade da implantação desses sistemas. Por fim almeja-se dar continuidade nos estudos desenvolvidos e implantar novas metodologias de análise, como a análise de estrogenicidade, toxicidade e biologia molecular, para o acompanhamento da eficiência dos POAs foto assistidos além das técnicas de cromatografia já desenvolvidas.
  • Universidade Federal de Minas Gerais - MG - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Camila Cunico

Ciências Exatas e da Terra

Geociências
  • riscos, vulnerabilidades e desastres hidroclimáticos no estado da paraíba: subsídios ao planejamento e à gestão dos territórios
  • O estado da Paraíba, segundo os dados oficiais da Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil, se destaca no ranking nacional e regional por registrar um expressivo número de reconhecimento de desastres naturais, predominantemente, desastres climáticos (estiagem e seca) e hidrológicos (inundações). Ao considerar que a ocorrência do desastre natural é a materialização dos riscos ambientais em um território de elevado grau de vulnerabilidade social e que a recorrência dos desastres reflete uma condição de baixo grau de resiliência dos territórios se faz necessário incorporar outras dimensões conceituais e metodológicas ao planejamento e a gestão dos territórios no estado, tais como: os riscos ambientais, os riscos sociais e a vulnerabilidade socioambiental em que as populações estão submetidas. A atual complexidade social e ambiental, a defasagem e a escassez de planejamento socioambiental, em especial, a nível local, são os principais fatores motivadores para a elaboração de estudos mais precisos no estado, visto que, os estudos sob o enfoque do planejamento na área de estudo remontam da década de 1980. Diante disso, o objetivo central do projeto é identificar os diferentes graus de riscos ambientais, de riscos sociais e de vulnerabilidade socioambiental e associá-los com as ocorrências de desastres naturais de origem hidroclimática nos territórios pertencentes as microrregiões pluviométricas do estado da Paraíba. Com essa associação será possível definir aqueles territórios mais críticos quanto ao risco de desastres e com isso melhor direcionar as estratégias de Redução de Riscos de Desastres (RRD) nesses territórios. A metodologia empregada preconizará a integração socioambiental com a finalidade de identificar, caracterizar e analisar os diferentes graus de vulnerabilidade socioambiental, ampliando os estudos empíricos e a distinção de situações consideradas críticas. O projeto será executado em três etapas: 1) seleção de indicadores para expressar a vulnerabilidade socioambiental do estado da Paraíba em diferentes recortes temporais definidos a partir dos dados disponíveis por meio dos censos demográficos do IBGE de 2000 e 2010; 2) correlação entre as áreas de vulnerabilidade socioambiental com as áreas de registros de ocorrências de desastres naturais para eleição daqueles territórios mais críticos quanto ao risco de desastres e 3) execução de estratégias de RRD a serem desenvolvidas com a população residente naqueles territórios considerados mais críticos quanto ao risco de desastres hidroclimáticos.
  • Universidade Federal da Paraíba - PB - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Camila da Silva

Engenharias

Engenharia Química
  • valorização de sementes de nabo forrageiro utilizando processos em condições pressurizadas: extração do óleo, produção de biodiesel e obtenção de farinha funcional
  • Com a crescente produção de biodiesel, novos desafios surgem relacionados a métodos para obtenção do óleo e transformação deste em ésteres, bem como a aplicação do farelo desengordurado, visando o aproveitamento integral da matéria-prima utilizada. Os processos em condições pressurizadas destacam-se para estas finalidades visto que possibilitam a obtenção de produtos com elevada pureza em menores tempos de processamento e requerem um menor número de etapas posteriores de separação. A extração do óleo por líquido pressurizado, utilizando um solvente que atue como extrator e reagente, possibilita a condução do processo integrado para produzir ésteres com a alimentação da mistura óleo+solvente diretamente no sistema reacional, elimina-se as etapas prévias de purificação do óleo, separação/recuperação do solvente. A condução da reação em condições em que o álcool encontra-se sub- ou supercrítico apresenta com principais atrativos os elevados rendimentos obtidos sem a utilização de catalisador no processo. Decorrente da extração do óleo gera-se o farelo desengordurado rico em proteínas e fibras. No entanto, este farelo muitas vezes apresenta compostos antinutricionais em sua composição e a remoção dos mesmos é necessária, visando valorizar este subproduto, para isso a extração em água subcrítica é proposta para remoção destes compostos e ainda promover a concentração e a modificação na estrutura das fibras. Outro ponto de pesquisa na cadeira produtiva do biodiesel é a utilização de fontes não alimentares, dentre as quais o nabo forragueiro destaca-se por apresenta elevada produtividade em óleo, adaptação e resistência a condições climática, e alta estabilidade térmica do óleo vegetal obtido desta matriz oleaginosa. Com base no contexto descrito, este trabalho tem por objetivo desenvolver processos em condições pressurizadas para valorização de sementes de nabo forragueiro (Raphanus sativus L.), referentes à extração do óleo, síntese de ésteres e obtenção de farinha funcional.
  • Universidade Estadual de Maringá - PR - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022