Núcleos de Excelência

Programa de Apoio aos Núcleos de Excelência - PRONEX

    Criado em 1996 pelo DECRETO Nº 1.857, DE 10 DE ABRIL DE 1996, o PRONEX é um instrumento de estímulo à pesquisa e ao desenvolvimento científico e tecnológico do País, por meio de apoio continuado e adicional aos instrumentos hoje disponíveis, a grupos de alta competência, que tenham liderança e papel nucleador no setor de sua atuação.


    Núcleos de Excelência são grupos organizados de pesquisadores e técnicos de alto nível, em permanente interação, com reconhecida competência e tradição em suas áreas de atuação técnico-científica, capazes de funcionar como fonte geradora e transformadora de conhecimento científico-tecnológico para aplicação em programas e projetos de relevância ao desenvolvimento do país. Nas duas edições inicias o PRONEX promoveu concorrência pública de âmbito nacional, enquanto que nas demais edições promoveu editais em parceria com Entidades Parceiras Estaduais (EPEs).

    O programa tem seus objetivos resumidos nas seguintes palavras-chave:

Atuação em redes; fronteira da ciência; áreas estratégicas; pesquisa científica competitiva internacionalmente; ;aplicações; demandas dos estados; inovação; espírito empreendedor; articulação com empresas; avanço da competência local e regional; ambientes atraentes e estimulantes; formação de jovens pesquisadores; melhoria do ensino de ciências; difusão da ciência para o cidadão comum; formação de pessoal qualificado; formação de pessoal técnico ou científico em ambiente empresarial ou industrial; instalação e o funcionamento de laboratórios em instituições de ensino e pesquisa e empresas; competitividade internacional; distribuição nacional da pesquisa científico-tecnológica.

    O Pronex busca alcançar seus objetivos por meio do apoio a grupos de pesquisa que ocupam uma posição intermediária entre os programas de alta capilaridade (Universal, Primeiros Projetos e Editais Temáticos) e a excelência e abrangência dos Institutos Nacionais de Ciência e Tecnologia. Enquanto o Programa dos Institutos Nacionais tem um fundamento temático, o PRONEX é fundamentado na excelência dos grupos. Nos dois casos, entretanto, são consideradas as prioridades explicitadas na Política Nacional de CT&I e nas demandas dos Estados.

    O gráfico abaixo ilustra os investimentos nas últimas 3 edições do Pronex:

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

    No total, foram 45 convênios celebrados com Entidades Parceiras Estaduais - EPEs, destes 22 ainda estão vigentes (dados de jul/2018). No total, o CNPq é responsável por aportar 60% dos recursos (repasse) e as EPEs 40% (contrapartida).

 

PRONEX 2008

    Contou com 19 convênios entre CNPq e EPEs (17 já finalizados e 2 em execução), no valor global de R$ 216.031.588,00, sendo R$ 137.371.250,00 de repasse do CNPq e R$ 78.660.338,00 de contrapartida das EPEs.

Veja detalhes de cada convênio escolhendo o estado abaixo:
Pernambuco Rio de Janeiro Amazonas Rio Grande no Norte Paraná
Minas Gerais Ceará Bahia Alagoas Pará
Distrito Federal Espírito Santo Goiás Santa Caratina Sergipe
Mato Grosso Rio Grande do Sul Tocantins Maranhão  

 

PRONEX 2010

    Contou com 8 convênios entre CNPq e EPEs (6 já finalizados e 2 em execução), no valor global de R$ 50.959.944,75, sendo R$ 50.959.944,75 de repasse do CNPq e R$ 21.005.000,00 de contrapartida das EPEs.

Veja detalhes de cada convênio escolhendo o estado abaixo:
Bahia Pernambuco Minas Gerais Paraná
Espírito Santo Piauí São Paulo Goiás

 

PRONEX 2013

    Contou com 18 convênios entre CNPq e EPEs (todos vigentes), no valor global de R$ 134.445.755,31, sendo R$ 75.037.713,00 de repasse do CNPq e R$ 59.408.042,31 de contrapartida das EPEs.

Veja detalhes de cada convênio escolhendo o estado abaixo:
Espírito Santo Rio de Janeiro Minas Gerais Amazonas Paraná Mato Grosso do Sul
Pernambuco Bahia Rio Grande do Sul Pará Distrito Federal Goiás
São Paulo Sergipe Ceará Alagoas Paraíba Maranhão

 

Veja os resultados dos Editais lançados por cada EPE:
Espírito Santo Rio de Janeiro Minas Gerais Amazonas Paraná Mato Grosso do Sul
Pernambuco Bahia Rio Grande do Sul Pará Distrito Federal Goiás
São Paulo Sergipe Ceará Alagoas Paraíba Maranhão

OBS. 1: os estados sem hiperlink, ou não tem edital publicado, ou não tem os resultados em seus sítios de internet.

OBS. 2: Resultados adicionais ou texto dos editais lançados devem ser verificados no sítio de internet da FAP de cada estado.

 

Distribuição dos projetos por instituição no PRONEX 2013: Mapa das Instituições de execução

 

***

O programa passa por revisão do seu normativo.