Relatório de pesquisa

Com o objetivo de atender ao princípio da transparência do uso dos recursos públicos pelo Governo Federal, o CNPq disponibiliza os relatórios de pesquisa apoiados com recursos financeiros por meio de suas chamadas públicas.

Trata-se, por um lado, de uma prestação de contas à sociedade dos recursos envolvidos no desenvolvimento científico, tecnológico e de inovação e, por outro, da divulgação dos resultados das pesquisas desenvolvidas pelos cientistas apoiados pelo CNPq.

Os resumos disponibilizados neste espaço foram redigidos pelos pesquisadores, por solicitação do CNPq, em uma linguagem cidadã, ou seja, em linguagem que possa ser entendida por aqueles que não são cientistas.

O texto contido nos resumos dos projetos é de inteira responsabilidade do pesquisador e envolve um esforço de popularizar a ciência para o público leigo.

A busca poderá ser realizada de várias formas e fica a critério do interessado utilizar palavra-chave, área do conhecimento, por título da pesquisa, por área do conhecimento, Unidade da Federação, nome do pesquisador, entre outras.

  • II Seminário Internacional de Pesquisa e Extensão em Relações Internacionais (SIRI) "Olhares Cruzados"

    Coordenador: Érica Cristina Alexandre Winand
    Currículo
    Área:Relações Internacionais, Bilaterais e Multilaterais

    Período de 03/01/2013 a 02/01/2014

    As Relações Internacionais deixaram de ser um tema restrito a especialistas acadêmicos e diplomatas. Diariamente somos bombardeados por notícias internacionais. Viaja-se ao exterior com mais frequência. Redes sociais internacionais levantam debates sobre as mais diversas temáticas que envolvem a sociedade internacional: Direitos Humanos, Segurança, Meio-ambiente, Pobreza, Guerra. Em decorrência da globalização, somos individualmente afetados no dia-a-dia pelos acontecimentos do mundo, quer no plano econômico, quer no político, no cultural, no ambiental, entre outros. O tema das Relações Internacionais deve ser discutido por todos. No Nordeste do Brasil, descobertas de mais reservas de petróleo na Bacia Sergipe-Alagoas tornam premente uma redefinição estratégica das questões de segurança e Defesa para o quadro geral do Atlântico Sul. O projeto Carnalita também sinaliza para o ganho de peso estratégico da região, além da construção do porto digital em Recife e do constante incremento tecnológico na área de saúde, no estado de Pernambuco. Trata-se de assuntos que envolvem processos de internacionalização e desenvolvimento da região, interessando, portanto, a outros setores da sociedade, como o empresariado, a mídia, entre outros. Nosso evento discutiu relações internacionais a partir de distintos pontos de vista: econômico, político, militar, cultural, etc. E trouxe à baile importantes temas e agendas da contemporaneidade, tratados por intelectuais renomados do Brasil e de diferentes países, como Argentina, Venezuela e Portugal.

    Integração Regional Relações Internacionais e seus clássicos Política Externa Brasileira e Sul-Americana
  • IV Programa de Verão

    Coordenador: Marcio Antonio Jorge da Silva
    Currículo
    Área:Matemática Aplicada

    Período de 10/01/2014 a 16/06/2014

    A divulgação do evento foi feita por meio eletrônico através do site http://www.uel.br/eventos/verao/index.html? Além disso, o comissão coordenadora do evento também se mobilizou para divulgar o evento por meio de contatos via correioeletrônico (e-mail), informando aos alunos sobre a oportunidade e convidando os professores e demais profissionais para participarem.

    Física-Matemática Otimização. Equações Diferenciais Análise Numéria
  • USO DA IRRIGAÇAO NA SUSTENTABILIDADE DA PRODUÇAO DE GRÃOS NO NORDESTE PARAENSE

    Coordenador: Paulo Jorge de Oliveira Ponte de Souza
    Currículo
    Área:Irrigação e Drenagem

    Período de 09/11/2012 a 06/02/2014

    As atividades agrícolas sob condições ambientais normais sem o uso de irrigação ou aquelas realizadas em ambientes controlados, estão expostas a altos riscos de insucesso devido às variações climáticas que podem ocorrer ao longo dos anos. Na falta de chuva, há a necessidade de irrigação, de forma parcial ou integral, dependendo da região do país e época do ano para que se obtenha uma produtividade satisfatória. Se considerarmos o fato de que a região Amazônica, e em especial o nordeste Paraense que é um polo agrícola de extrema importância econômica para o estado, poderão apresentar redução na quantidade de chuvas tanto por possível mudança climática ou mesmo em função da variabilidade natural que se percebe ano a ano, é de extrema importância que se avalie como a cultura do feijão caupi responderá a mudança na oferta de água devido a mesma ser é uma cultura responsável por gerar mais de 70 mil empregos diretos no estado do Pará. De forma geral, o feijão caupi necessita em média de 4,4 a 4,9 mm de água por dia ao longo do seu ciclo para manter um nivel de produtividade satisfatório. Ao se variar a oferta de água para esta cultura através da irrigação percebe-se que a mesma só apresenta reduções significativas no seu crescimento, nos seus processos de transporte interno de água e nutrientes e principalmente na sua produtividade, quando há uma redução drástica na oferta de água, ou seja, quando a mesma nenhuma ou quase nenhuma lamina de água durante a sua fase reprodutiva. Isto significa dizer que o feijão caupi poderia se manter produzindo satisfatoriamente até mesmo em condições que ofereçam apenas 25% da quantidade de água que esta cultura necessita.

    feijao caupi mudanças climáticas Consumo de água
  • Estudo experimental de defeitos e desordem induzidos em GaMnAs

    Coordenador: Marcelo Martins Sant'Anna
    Currículo
    Área:Prop. Óticas e Espectrosc. da Mat. Condens; Outras Inter. da Mat. com Rad. e Part.

    Período de 14/12/2011 a 13/12/2013

    Novos materiais tem o potencial de servir como base para a construção de dispositivos eletrônicos inovadores. A indústria de dispositivos eletrônicos espera avidamente por materiais que apresentem simultaneamente propriedades semicondutoras (usuais neste dispositivos) e ferromagnéticas (similares a um ímã comum). Estes materiais ainda ainda se encontram em estágio de desenvolvimento. No presente projeto, estudamos os efeitos de defeitos presentes em um destes materiais, o GaMnAs, (1) em suas propriedades relacionadas à movimentação de cargas através dele e (2) em suas características magnéticas.

    feixes iônicos semicondutores spintrônica
  • LabTech: Laboratório de Tecnologia com Iteração Remota

    Coordenador: Mario Tadashi Shimanuki
    Currículo
    Área:Circuitos Eletrônicos

    Período de 28/12/2012 a 27/03/2014

    O projeto LabTech criou uma infra-estrutura piloto, proporcionando aos alunos uma interação remota (através da rede de computadores) com experimentos reais de laboratório de eletrônica. Este projeto procurou atender a utilização dos recursos de forma remota e controlada, assim um grande número de usuários pode ter uma visão real sobre determinado experimento prático.

    tutoria virtual Experiências de laboratório em eletrônica iteração remota
  • Engenharia Química: o elo entre você e seu futuro

    Coordenador: Cíntia Soares
    Currículo
    Área:Processos Industriais de Engenharia Química

    Período de 12/11/2012 a 09/02/2014

    O projeto "Engenharia Química: o elo entre você e o seu futuro" visou estimular os estudantes de ensino médio e o estudante de graduação a ingressar e permanecer no curso de Engenharia Química e ampliar a participação do coordenador/professor no processo de formação do estudante. No entanto, apesar da anuência inicial para a execução do projeto tanto por parte da instituição executora (Universidade Federal de Santa Catarina) quanto por parte da instituição co-executora (Curso e Colégio Energia), houve desistência dessa última durante a etapa de indicação do bolsista, fato que inviabilizou a continuidade do projeto. Desta forma, todo o recurso aportado por parte do CNPq para o desenvolvimento desta proposta será restituído integralmente.

    Incentivo Interação Ensino Médio Estímulo Engenharia Química
  • Fatores Condicionantes da Internacionalização e Desempenho Empresarial

    Coordenador: Walter Fernando Araújo de Moraes
    Currículo
    Área:Negócios Internacionais

    Período de 30/11/2010 a 30/12/2013

    O processo de internacionalização das firmas e os fatores que influenciam seus resultados, econômicos e financeiros são alvos de crescente interesse tanto no ambiente empresarial quanto acadêmico. Nesta pesquisa, defende-se que a internacionalização faz parte das estratégias de crescimento das empresas e é fundamental para incrementar a economia do país. Além disso, dada a complexidade do fenômeno, é preciso considerar as influências do governo, da localização, dos recursos tangíveis e intangíveis disponíveis, do papel da aprendizagem e dos agentes externos etc. O desempenho exportador seria, então, fruto da interação entre essas variáveis. Por sua vez, o Brasil é reconhecidamente um país competitivo por meio de produtos provenientes do agronegócio. Em 2013, 47,8% das suas exportações foram provenientes do setor. O país consolida sua posição como um dos maiores produtores e exportadores de alimentos, sobretudo considerando as indústrias do açúcar e etanol, carne e soja em grãos. Juntos esses cinco setores responderam por 79,2% da pauta exportadora do agronegócio. Portanto, dado que desempenho superior das firmas resulta de políticas públicas e privadas, individuais e coletivas, e não dependem exclusivamente da excelência de sua gestão de recursos ou atributos presentes no setor, o objetivo desta pesquisa foi analisar as principais características dos determinantes da internacionalização e suas associações com o desempenho de empresas que operam no Brasil. O campo de pesquisa é o agronegócio, com ênfase nos setores da fruticultura, açúcar e álcool, soja e carnes. De maneira geral, os resultados indicam o papel fundamental do governo e o alto nível de competitividade entre as empresas, bem como destaca o papel do conhecimento e experiência dos executivos na elaboração das estratégias internacionais.

    Internacionalização Empresas Brasileiras Desempenho Estratégia
  • Impactos sócio-econômicos da redução do desmatamento previsto na “Política nacional sobre mudança do clima”

    Coordenador: Geraldo Bueno Martha Junior
    Currículo
    Área:Economias Agrária e dos Recursos Naturais

    Período de 16/12/2011 a 15/12/2013

    A utilização de análises setoriais acompanhadas do uso de modelos de equilíbrio geral oferece instrumental interessante para avaliar políticas e para descortinar possíveis cursos de ação de tecnologias e de políticas. O trabalho mostra que assegurar ganhos continuados de produtividade, parcial e total, em níveis pelo menos próximos à média histórica, na próxima década, é estratégico para o país evitar impactos negativos sobre as cadeias produtivas agropecuárias, em particular para aquelas atuando nos estados da fronteira agrícola. De modo mais amplo, assegurar ganhos de produtividade é importante para a manutenção do emprego e renda no setor. As grandes variações no uso da terra devem-se às lavouras e pastagens, sendo o avanço das primeiras sendo compensado pelo retrocesso das últimas. Eventuais subsídios à indústria nacional implicam em substancial evasão dos fatores trabalho e capital do setor agropecuário em direção ao setor industrial. Dada à mudança nos termos de troca, o fator terra tem sua demanda aumentada pelas atividades agropecuárias, o que pode pressionar a manutenção nas taxas de desmatamento. À parte a expressiva distorção provocada pelo subsídio à indústria brasileira, os benefícios totais variaram pouco para o Brasil e para as demais regiões focalizadas no Mundo.

    Cerrado políticas públicas Amazônia agricultura de baixa emissão de carbono modelo aplicado de equilíbrio geral
  • O processo de inovação na gestão do serviço público de saúde na Região do Centro-Oeste

    Coordenador: Andrea de Oliveira Gonçalves
    Currículo
    Área:Administração Pública

    Período de 12/11/2010 a 11/05/2014

    A busca pela inovação na gestão dos serviços públicos de saúde é uma das prioridades de gestores públicos no Brasil e no exterior. Entre os motivos que explica essa busca pela inovação, está cada vez mais presente o movimento new public management. No entanto, os modelos teóricos sobre o processo de inovação disponíveis na literatura têm como base de desenvolvimento o contexto de empresas privadas, em especial do setor industrial. Este contexto difere da gestão pública de saúde, que atua essencialmente no setor de serviços e precisa responder à demandas específicas da administração pública. Portanto, a pesquisa analisa a relação entre os modelos de gestão e o processo de inovação na gestão do setor público de saúde. Parte-se aqui do pressuposto de que a inovação é um processo complexo cujo estudo requer a análise de múltiplas dimensões e as interações entre elas. Neste estudo, destaca-se a análise dos modelos de gestão, dado que um ambiente de trabalho propício ? sua organização, modus operandi, estrutura ? pode fazer diferença para o sucesso da inovação. É estudo de casos múltiplos com abordagem comparativa. A coleta foi realizada na base de dados da Mostra Nacional de Vivências Inovadoras de Gestão no Sistema Único de Saúde -SUS/Brasil, registrados na região Centro-Oeste (Brasil), totalizados em 71 casos. Os dados foram analisados a partir dos critérios: natureza, grau de mudança, nível de abrangência, impacto, recursos utilizados, processo e sustentabilidade da inovação.

    administração pública gestão de serviços públicos inovação
  • Estratégia de Desenvolvimento Regional, Políticas Ppúblicas Negociadas e Novas Institucionalidades

    Coordenador: Liana Maria da Frota Carleial
    Currículo
    Área:Fundamentos do Planejamento Urbano e Regional

    Período de 09/01/2012 a 08/01/2014

    O projeto de pesquisa aborda a questão das desigualdades regionais brasileiras. Evidencia-se que mesmo num contexto de crescimento econômico significativo no período recente, acompanhado de ampliação de emprego formal em todas as macro regiões bem como de redução das desigualdades de renda, permanecem as desigualdades regionais. A evidência mais eloquente é que a região Nordeste participa com 13% do PIB brasileiro há sessenta anos.A política de desenvolvimento regional brasileira ocupa uma posição subordinada no âmbito das políticas públicas e não consegue alterar significativamente a divisão inter-regional do trabalho no Brasil. Considerando os investimentos em curso na infraestrutura econômica e social(petróleo, energia, estradas, habitação) bem como a identificação dos setores econômicos de petróleo e gás, extrativa-mineral, automotivo, siderurgia, papel e celulose, têxtil e confecções como aqueles que mais têm recebido os desembolsos do BNDES, é possível construir uma política de desenvolvimento regional que adense as estruturas produtivas regionais, engatando-as na dinâmica nacional, completando elos importantes dessas cadeias produtivas, privilegiando assim uma mudança na estruturas produtivas das regiões mais empobrecidas e tornando esse efeito duradouro com consequências positivas sobre o emprego e renda regionais.

    planejamento regional desenvolvimento regional adensamento das estruturas produtivas novas institucionalidades
  • Mostrando 1 - 10 de 45115 resultado(s).
  • Página: 
  • Primeiro 
  • Anterior 
  • Próximo 
  • Último