COSAE | ED - Educação

Ciências Humanas e Sociais Aplicadas

Ciências Humanas, Sociais e Sociais Aplicadas

Critérios de Julgamento - CA-ED

Vigência: 2018 a 2020

Os critérios foram estabelecidos com o objetivo de auxiliar a avaliação das demandas de bolsa PQ no período assinalado e complementam a norma específica para bolsa Produtividade em Pesquisa - PQ, itens 3 e 4 da Resolução Normativa-028/2015, Anexo III.

Os pesquisadores são agrupados nas categorias 1, 2 e Sênior. A distinção entre categorias é de natureza quanti-qualitativa. Para efeito de operacionalização dos critérios de avaliação das propostas e de classificação dos candidatos, o  CA-Ed estabelece uma planilha de pontuação para mensurar a produção bibliográfica, a formação de pesquisadores, as atividades de gestão e o mérito do projeto. Tal classificação é utilizada como subsídio para recomendação da bolsa nas categorias de Pesquisador 2 e de Pesquisador 1 (A, B, C, D) de acordo com os perfis a seguir e a disponibilidade de recursos/bolsas existentes na Área. No caso do Pesquisador Sênior, a avaliação baseia-se em parâmetros específicos.

Pesquisador 2

A categoria 2 é destinada ao ingresso do pesquisador no sistema de Bolsas de Produtividade em Pesquisa do CNPq, com no mínimo 03 anos de doutorado por ocasião da implementação da bolsa. A avaliação se faz com base na produção cientifica e acadêmica nos últimos 5 anos, devidamente cadastrada no currículo Lattes, evidenciando aderência à Área de Educação.

Para que o pesquisador tenha a sua bolsa recomendada ele deve, no mínimo:

- Estar vinculado a grupo de pesquisa registrado no Diretório de Pesquisa do CNPq;

- Apresentar, nos últimos 05 anos, regularidade nas atividades de pesquisa e de orientação stricto sensu em Programa de Pós-graduação credenciado pelo Sistema Nacional de Pós-Graduação (SNPG);

- Ter pelo menos 05 publicações no período, considerando-se exclusivamente artigos em periódicos científicos classificados como A1, A2, B1, B2 ou B3 no Qualis e/ou livros e/ou capítulos de livros;

- Ter concluído no mínimo 02 orientações de Mestrado em Programa de Pós-graduação credenciado pelo SNPG.

Pesquisador 1

A categoria 1, distribuída nos níveis A, B, C e D, é destinada a pesquisadores que tenham no mínimo 08 anos de doutorado no momento de implementação da bolsa. A avaliação se faz considerando a produção cientifica e acadêmica nos últimos 10 anos, devidamente cadastrada no currículo Lattes.

Pesquisador 1D

Para que o pesquisador tenha a sua bolsa recomendada neste nível ele deve, no mínimo:

- Ter 8 anos de doutoramento no momento da implementação da bolsa;

- Estar vinculado a grupo de pesquisa registrado no Diretório de Pesquisa do CNPq;

- Apresentar, nos últimos 10 anos regularidade na produção científica e ter, pelo menos, 06 publicações em periódicos científicos classificados como A1, A2 e B1 no Qualis e/ou livros. Do número exigido de publicações 50% deve ser de artigos em periódicos A1, A2 e/ou B1;

- Estar vinculado a um Programa de Pós-graduação e já ter concluído a orientação de, pelo menos, 01 aluno de doutorado ou 04 alunos de mestrado se o Programa não tiver doutorado (ou se tiver sido criado há menos de 06 anos).

 

Pesquisadores 1C

Para que o pesquisador tenha a sua bolsa recomendada neste nível ele deve, no mínimo:

- Estar vinculado a grupo de pesquisa inscrito no Diretório de Pesquisa do CNPq e apresentar projeto com relevância científica para a Área;

- Apresentar, nos últimos 10 anos, regularidade na produção científica e ter, no mínimo, 08 publicações em periódicos científicos classificados como A1, A2 e B1 no Qualis e/ou livros. Do número exigido de publicações 50% deve ser de artigos em periódicos A1, A2 e/ou B1;

- Orientar com regularidade dissertações e, sobretudo, teses de doutorado;

- Participar da gestão acadêmico-científica em órgãos internos e/ou externos à instituição à qual está vinculado;

- Coordenar projetos nucleadores de diferentes grupos de pesquisa no país;

- Ter inserção acadêmica internacional.

Pesquisadores 1B

Para que o pesquisador tenha a sua bolsa recomendada neste nível ele deve, no mínimo, cumprir os requisitos especificados no nível 1C e:

- Coordenar projetos de colaboração entre Programas de Pós-graduação e/ou à Pesquisa, financiados por órgãos de fomento;

- Participar como Editor, Editor Associado e/ou membro de Comitê Editorial de periódicos científicos qualificados na Área.

Pesquisador 1A

O Pesquisador 1A deve exceder todos os requisitos aplicados aos níveis anteriores, expressar liderança acadêmico-científica na Área no país e no exterior e ser capaz de explorar novas fronteiras científicas, manifestando regularidade na produção acadêmica e formação de novos pesquisadores.

Pesquisador Sênior

Considerados como referências na Área, em razão de sua significativa contribuição para a pesquisa e a formação de pesquisadores, com trajetória de reconhecida distinção acadêmica, o  Pesquisador 1A e/ou 1B, após 15 anos nesses níveis no sistema, está habilitado à categoria de Pesquisador Sênior.

 

ANEXO I

 

Planilha de Pontuação da Produção Acadêmica para 2018-2020

Comitê de Assessoramento em Educação - CA-ED/CNPq

 

I. Principais quesitos a serem considerados:

  1. Produção bibliográfica
  2. Formação de pesquisadores (orientação)
  3. Mérito do projeto (incluído o quesito Inovação)
  4. Gestão acadêmico-científica

 

II. Pesos dos quesitos por Chamada / Edital:

Chamada / Edital

Quesito / Peso

Produção

Formação

Projeto

Gestão

Ciências Humanas, Sociais e Sociais Aplicadas

1,5

0,5

2,5

0,5

Universal (sobretudo para a faixa de PQ-1)

2,0

1,0

1,5

0,5

Bolsas PQ

2,0

1,0

1,5

0,5

      Obs: A pontuação máxima a ser considerada em cada quesito será de 120 pontos.

 

III. Tabela de pontuação para publicações, orientações e projeto:

Artigos em periódicos

A1, A2 e B1 = 12 pontos                    B2 e B3 = 8 pontos                   B4 e B5 = 4 pontos

Obs1: os artigos publicados em periódicos estrangeiros ainda não incluídos no Qualis são avaliados pelo CA-ED por ocasião de cada julgamento, para esse fim específico;

Obs2: para os artigos publicados em periódicos de outras áreas será considerada a melhor classificação, desde que os artigos tenham interface com a Educação.

 

Trabalhos completos em Anais de eventos

03 pontos para cada trabalho completo publicado em anais de eventos qualificados.

Livros de autoria própria (ou até 03 autores, com mais de 70 páginas)

Editora Nacional:   12 pontos

Editora Estrangeira*:  14 pontos

Reedição de livro de Editora Nacional:  06 pontos

Reedição de livro de Editora Estrangeira*:  07 pontos

* Observados os mesmos critérios de avaliação da qualificação do veículo

Obs1: livros com menos de 70 páginas: conta-se como 01 capítulo.

Obs2: contar apenas 01 reedição no período de avaliação da produção.

Obs3: livros com mais de 03 autores, conta-se como capítulo de livro.

 

Organização de Coletâneas e de Dossiês de Periódicos

Coletâneas:

Editora Nacional:    06 pontos

Editora Estrangeira:   07 pontos

Dossiês de Periódicos:
 A1, A2 e B1 =   06 pontos
 B2 e B3 =   04 pontos
 B4 e B5 =   02 pontos

 

Capítulos de livros (mínimo 08 páginas e máximo de 02 capítulos por livro)

Editora Nacional:   06 pontos

Editora Estrangeira:  07 pontos

Obs: quando o organizador da Coletânea for o autor de mais de dois capítulos da mesma, a pontuação final atribuída aos dois itens (Organização de Coletânea e Capítulos) não poderá ultrapassar 12 pontos, no caso de Editora Nacional, e 14 pontos, no caso de Editora Estrangeira.

 

Orientações e Supervisões

Orientações concluídas de doutorado:  12 pontos cada

Orientações concluídas de mestrado:   09 pontos cada

Co-orientações concluídas de doutorado:   06 pontos cada

Co-orientações concluídas de mestrado:    05 pontos cada

Orientações concluídas de Iniciação Científica:   03 pontos cada

Supervisões concluídas de pós-doutorado:    06 pontos cada

 

Mérito do Projeto

Os projetos são pontuados com base nos pareceres ad hoc considerando o seu conteúdo relacionado à classificação conferida a eles, conforme mensuração a seguir:

Excelente:      de 80 a 100 pontos                Regular/Médio:   de 40 a 60 pontos

Bom:              de 60 a 80 pontos                   Fraco:                 até 40 pontos

Obs: O integrante do CA-ED poderá arbitrar pontuação diferente da acima indicada desde que justifique sua decisão e a mesma seja acatada pelo Comitê.

 

IV. Tabela de pontuação das atividades de gestão relacionadas à pesquisa em Educação:

Gestão Acadêmico-científica

As atividades de gestão acadêmico-científica foram divididas em 03 grupos para efeito de pontuação:

 

Grupo 1 ¿ 90 pontos

Grupo 2 ¿ até 50 pontos

Grupo 3 ¿ 10 pontos

  • Pró-Reitoria de Pesquisa, de Pós-Graduação ou equivalente
  • Direção de Unidade Acadêmica de IES (Faculdade, Instituto, Centro ou equivalente)
  • Coordenação de Pós-Graduação
  • Coordenação de Área na CAPES, no CNPq ou em FAP's

 

  • Membro de comitê de área na CAPES, no CNPq ou nas FAP's (50)
  • Direção (Presidência) de Sociedade Científica (50)
  • Presidência de Comitê de Ética (50)
  • Coordenação de DINTER e/ou MINTER (50)
  • Editor(a) de Periódico Qualis (50)
  • Coordenação de comitê organizador de evento nacional e/ou internacional (30)
  • Vice ou Adjunto das atividades mencionadas no Grupo 1 (30)
  • Membro de comitê de organização de evento nacional e/ou internacional consolidado
  • Coordenação de GT de Sociedade Científica ou equivalente
  • Membro de Comitê Editorial de periódico ou coleção
  • Membro de diretoria de Sociedade Científica
  • Membro de Comitê de Ética
  • Membro de Comitê Avaliador de PIBIC

 

 

V. Critérios de controle

  1. Serão consideradas as 10 produções bibliográficas publicadas nos anos anteriores à avaliação da proposta que aferir melhor pontuação para o/a pesquisador/a, até o máximo de 120 pontos;
  2. Serão consideradas as 10 orientações concluídas nos anos anteriores à avaliação da proposta, dentre as de melhor pontuação para o/a pesquisador/a, até o máximo de 120 pontos;
  3. As atividades de gestão serão consideradas até 120 pontos no período de avaliação. A pontuação máxima para as atividades de gestão do Grupo 1 será atribuída somente no caso do exercício efetivo na atividade ocorrer por, no mínimo, dois anos. O mesmo dispositivo vale para as atividades do Grupo 2.
  4. Serão consideradas, no máximo, 3 atividades de cada tipo de gestão do Grupo 3 no cômputo da pontuação para Gestão Acadêmico-científica. Outras atividades podem ser consideradas a critério do Comitê caso demonstrem correlação à pesquisa em Educação.
  5. Os dados constantes do Currículo Lattes são de responsabilidade do/a pesquisador/a. Informações conflitantes, incompletas ou somente constantes dos campos de observações do CV Lattes não serão consideradas para compor a pontuação dos quesitos de avaliação.
  6. A nota de corte será estabelecida em conformidade com a qualificação da demanda inscrita em cada Chamada, considerando o perfil e a produção dos solicitantes e o mérito dos projetos apresentados, em correlação aos recursos/cotas de bolsas disponíveis para a Área no momento da avaliação da demanda.