Programa de Pesquisa em Biodiversidade - PPBIO

 

Apresentação

O Programa de Pesquisa em Biodiversidade - PPBio foi criado pelo MCTIC em 2004 e apresenta abrangência nacional, tendo como objetivo promover o desenvolvimento de pesquisa, a formação e capacitação de recursos humanos e o fortalecimento institucional na área de pesquisa e desenvolvimento da diversidade biológica, em conformidade com as Diretrizes da Política Nacional de Biodiversidade.

 

O CNPq é responsável por implementar os auxílios e bolsas às propostas selecionadas por meio de Chamadas públicas e apoiar o MCTIC nas ações de acompanhamento e avaliação de desempenho dos projetos de pesquisa organizados em redes.

 

O Programa contempla quatro ações apresentadas a seguir:

 

  1. Apoio à implantação e manutenção de redes de inventário da biota - instituir redes de inventário regionais usuárias de metodologias padronizadas que permitam agilizar e organizar a produção do conhecimento sobre a biodiversidade brasileira. As redes deverão adotar os protocolos padronizados de coleta, inventário e monitoramento do PPBio;

 

  1. Apoio à modernização de acervos biológicos (coleções ex-situ) - criar meios para instituir uma política, em nível nacional, para gerenciamento de acervos biológicos e, ao mesmo tempo, promover a manutenção, a ampliação e o estabelecimento de uma conexão entre esses acervos;

 

  1. Apoio à pesquisa e ao desenvolvimento em áreas temáticas da Biodiversidade - desenvolver pesquisa e gerar conhecimento em áreas como bioprospecção, serviços ambientais, entre outras;

 

  1. Desenvolvimento de Ações estratégicas para políticas de pesquisa em biodiversidade.

 

 

Histórico

O programa iniciou suas atividades na Região Amazônica em 2004, fortalecendo a atuação dos institutos do MCTI na região, com a criação dos Núcleos Executores da Amazônia Ocidental - Instituto Nacional de Pesquisa da Amazônia - INPA e Oriental - Museu Paraense Emílio Goeldi - MPEG. Posteriormente foi expandido para o Semi-árido, mediante colaboração com Universidade Estadual Feira de Santana.

 

Em 2009 foi lançado o Edital MCT/CNPq/PPBio Nº 60/2009 tendo sido aprovadas três redes de pesquisa - uma na Amazônia Ocidental, uma na Amazônia Oriental e uma no Semi-árido.

 

Em 2012, com o lançamento da Chamada MCT/CNPq nº 35/2012 - PPBio/Geoma, que reuniu ações de pesquisa referentes a dois programas relacionados com a conservação da biodiversidade: PPBio e Geoma, o programa foi ampliado com a aprovação das redes PPBio em cinco regiões fitogeográficas: Amazônia Ocidental, Semi-árido, Cerrado, Mata Atlântica e Campos Sulinos, totalizando 7 redes, além de um projeto da Rede Geoma.

 

Acompanhamento e Avaliação

Desde a sua criação o programa vem sendo acompanhado e avaliado por meio de reuniões periódicas com objetivo de avaliar os resultados obtidos pelas redes. As reuniões de acompanhamento e avaliação contam com a participação dos coordenadores das redes e dos projetos de pesquisa associados e de um Comitê Avaliador composto por pesquisadores de destaque na área, bem como de representantes do MCTI e CNPq.

 

Publicação

Em 2016, foi lançado pelo MCTIC e CNPq o livro "Conhecendo a biodiversidade", produzido no âmbito dos Programas PPBio e Geoma, com o objetivo de ampliar a disseminação do conhecimento sobre a biodiversidade brasileira. Esse livro está disponível no link abaixo:

http://www.sibbr.gov.br/internal/?area=comunicacao&subarea=noticias&subarea=noticia_105