Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Cássio Cassal Brauner

Ciências Agrárias

Zootecnia
  • indução artificial de lactação em novilhas leiteiras: endocrinologia, metabolismo e suas relações com a eficiência produtiva e econômica
  • A indução da lactação consiste em mimetizar os níveis hormonais do período final da gestação da vaca, fazendo com que esta produza leite sem que tenha gerado um bezerro. É uma técnica de grande potencial a ser explorada por produtores de leite, podendo incrementar a eficiência do sistema, impactando positivamente no total de leite produzido em cada unidade produtora, bem como influenciar positivamente na eficiência reprodutiva das fêmeas. O objetivo maior desta proposta é verificar a eficiência de um protocolo alternativo em comparação ao convencional como forma de induzir lactação e ambos em comparação a lactação após a gestação, além de comparar e avaliar a eficiência produtiva, endócrina e econômica deste protocolos. Para isto, será realizado um experimento em uma propriedade comercial de bovinos de leite, onde serão utilizados 30 novilhas da raça Holandês com idade média de 28 meses divididas em 3 grupos: Grupo Controle (10 novilhas gestantes acompanhadas desde os 21 dias pré-parto até os 150 dias pós-parto), Grupo Convencional (10 novilhas vazias que passarão por um protocolo de indução da lactação convencional) e Grupo Alternativo (10 novilhas vazias que passarão por um protocolo alternativo ao protocolo comercial de indução da lactação). Todos os animais passarão por coletas de sangue semanalmente durante os 21 pré-lactação até os 49 dias em lactação para mensuração dos níveis circulantes de estradiol (E2), progesterona (P4), cortisol e glicose, ácidos graxos não esterificados, beta-hidroxibutirato, além de enzimas hepáticas e proteínas de fase aguda. Além disso semanalmente será realizada uma coleta de leite a partir da primeira semana após o término do protocolo até os 150 dias de lactação. A partir da primeira semana de lactação (pós-parto Grupo Controle e pós início de lactação dos Grupos Convencional e Alternativo) serão realizadas avaliações ultrassonográficas uterinas e ovarianas semanais a partir da primeira semana após o término do protocolo até o momento que os animais entrarem no protocolo de Inseminação Artificial em Tempo Fixo (IATF). Desta forma, busca-se com esta proposta ampliar o entendimento do comportamento metabólico e hormonal de vacas leiteiras durante os protocolos de indução de lactação, bem como com base nisso, a possiblidade de criação de um novo protocolo de indução artificial de lactação com menos manejos e menores doses de hormônios aplicados, sugerindo a possibilidade de criação e implantação desta ferramenta atualizada proporcionando potencializar a eficiência produtiva e econômica dos animais gerando um impacto positivo dentro dos sistemas de produção leiteira no Brasil.
  • Universidade Federal de Pelotas - RS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Cassio da Nobrega Besarria

Ciências Sociais Aplicadas

Economia
  • informalidade, desemprego e política fiscal: desenvolvendo um modelo dsge para a economia brasileira
  • Os efeitos dos choques de política fiscal (tributários ou gastos) sobre a atividade econômica e o setor informal apresentam efeitos controversos. Uma questão importante é tentar entender quais elementos podem explicar este comportamento. Esta pesquisa irá investigar a hipótese de que um ajuste fiscal, associado com a incorporação de um setor informal no modelo, pode estar por trás do comportamento da atividade econômica. Tendo como propósito principal o desenvolvimento de um modelo Dinâmico Estocástico de Equilíbrio Geral para investigar essas questões.
  • Universidade Federal da Paraíba - PB - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Cássio van den Berg

Ciências Biológicas

Botânica
  • estudos integrados em laeliinae (orchidaceae) 4: estudos filogenéticos e genéticos como base para estudos de biogeografia, delimitação específica e inferências para genética da conservação
  • O presente projeto é seguimento de outros três anteriores, que trabalharam questões da filogenia, genética de populações e filogeografia de linhagens dentro da subtribo Laeliinae (Orchidaceae). Esta subtribo de orquídeas é uma das principais no Neotrópico, e este projeto se apoia em prioridades geradas a partir dos resultados nos projetos anteriores. Assim, foram selecionados três subprojetos. No primeiro subprojeto, temos como objetivo produzir uma filogenia bem sustentada de Cattleya ser. Parviflorae usando dados genômicos de RAD-seq. Essa linhagem foi escolhida por apresentar baixa variabilidade em todos os estudos prévios que conseguiram esclarecer grande parte das outras linhagens dentro do gênero, e por ser de fundamental importância para estudos bioeográficos da flora de campos rupestres do leste do Brasil. O segundo subprojeto visa a esclarecer a taxonomia e delimitação de espécies dentro de dois complexos de espécies da mesma linhagem, que ocorrem nos campos rupestres de Minas Gerais e Bahia. Neste caso serão utilizadas ferramentas corriqueiras de genética de populações: dados de genotipagem de microssatélites e morfometria geométrica. Os dados podem ser utilizados para questões taxonômicas, evolutivas e de genética da conservação. O terceiro subprojeto tem como objetivo gerar uma filogenia do gênero Prosthechea para todo o Neotrópico. Esse gênero foi selecionado por ser o terceiro maior da subtribo (depois de Epidendrum e Encyclia, que já foram ou estão sendo estudados) e por ser útil para compreender a biogeografia de orquídeas de florestas úmidas do Neotrópico. Neste caso serão utilizados dados de sequenciamento Sanger, porém utilizando quatro regiões nucleares desenvolvidas no laboratório. O projeto contempla ainda formação de pessoal por dar suporte na execução de duas teses de doutorado (e outra a ser iniciada em 2019), e fomenta a cooperação internacional incluindo dois pesquisadores colaboradores na equipe.
  • Universidade Estadual de Feira de Santana - BA - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Cassius Rossi de Aguiar

Engenharias

Engenharia Elétrica
  • microrrede baseada em fontes renováveis de energia: uma proposta de controle e gerenciamento eletrônico da oferta e demanda de energia.
  • Projetos de pesquisa e desenvolvimento que investiguem estruturas que possibilitem a integração de fontes alternativas de energia estão sendo incentivados por órgãos como a ANEEL (Agência Nacional de Energia Elétrica) e Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações – MCTIC com a intenção de promover soluções para os problemas atuais de fornecimento de energia no Brasil. Neste contexto, o presente projeto de pesquisa tem como finalidade o desenvolvimento de uma plataforma experimental de uma microrrede, a qual permitirá a análise e controle de fontes alternativas e armazenadores de energia quando conectados à rede de distribuição. De forma geral, a plataforma experimental de uma microrrede permitirá estudar a oferta e demanda de energia, bem como a gestão da rede e a eficiência energética da microrrede. De forma específica, este projeto visa desenvolver uma estratégia de controle do fluxo de potência entre as fontes alternativas, armazenadores e rede de distribuição, de modo que os limites operativos tanto da microrrede quanto da rede de distribuição sejam respeitados. Por consequência, o diferencial desse projeto concentra-se em aperfeiçoar a operação da microrrede, buscando maximizar a vida útil de fontes alternativa e armazenadores, bem como maximizar a qualidade de energia e proteção da rede de distribuição, através de uma estratégia de controle que associe todos os conversores e inversores da microrrede. Além disso, outro diferencial reside no desenvolvimento e construção dos conversores empregados para processar a energia das fontes alternativas e armazenadores, o que contribuirá para o desenvolvimento de tecnologia nacional. A busca por soluções neste contexto, atualmente é o estado-da-arte nesse assunto. Desta forma, os resultados obtidos a partir da plataforma experimental serão utilizados para a análise de cenários, por exemplo, transitórios de carga, contingências do tipo ilhamento, afundamentos e elevações de tensão e variações de frequência, permitindo o desenvolvimento de uma plataforma que atenda às necessidades particulares encontradas na rede da distribuidora, fontes alternativas e armazenadores. Por fim, ao final da execução do projeto, é esperado que os resultados obtidos forneçam subsídios às concessionárias de energia elétrica, aos fabricantes e pesquisadores da área, como também, os procedimentos práticos a serem adotados para minimizar o custo da operação.
  • Universidade Tecnológica Federal do Paraná - PR - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Catarina Labouré Bemfica Toledo

Ciências Exatas e da Terra

Geociências
  • o ambiente geodinâmico do greenstone belt crixás, goiás: petrogênese das rochas vulcânicas e proveniência sedimentar.
  • Os greenstone belts são importantes registros da história evolutiva da Terra e resultaram de processos tectônicos complexos, com vários episódios de vulcanismo, metamorfismo e deformação, que culminaram na formação de extensas áreas cratônicas estáveis ao final do Arqueano. As investigações nestes terrenos antigos fornecem importantes informações a respeito da evolução da Terra primitiva, fundamentais para o entendimento do ambiente geodinâmico do planeta durante o arqueano-paleoproterozóico e para o estudo da gênese dos depósitos de ouro e metais base associados. Nesse sentido, as rochas metavulcânicas e metassedimentares do greenstone belt Crixás se tornam de grande interesse para o conhecimento acerca do ambiente tectônico, das condições de deposição e dos diferentes processos associados à geração de magmas durante o arqueano-paleproterozóico. O greenstone belt Crixás, localizado na porção norte do Terreno Arqueano-Paleoproterozóico de Goiás, na porção centro-oeste da Faixa Brasília, é constituído uma unidade metavulcânica basal de provável idade arqueana, sobreposta por um pacote de rochas metassedimentares paleoproterozóicas. A proposta deste projeto é analisar o ambiente geodinâmico de formação do greenstone belt Crixás a partir do estudo da petrogênese das rochas vulcânicas e da proveniência sedimentar dessa sequência supracrustal. As assinaturas geoquímicas e isotópicas (U-Pb, Sm-Nd e Lu-Hf) das rochas metavulcânicas serão utilizadas para determinação das idades de vulcanismo, identificação das fontes mantélicas e das condições de geração dos magmas. O estudo de proveniência das rochas metassedimentares será realizado a partir dos dados geoquímicos e isotópicos (datação U-Pb em zircão detrítico e análises isotópicas Sm-Nd) e serão fundamentais na caracterização das áreas-fonte, entendimento do ambiente de deposição e das condições paleoclimáticas. A determinação das idades de sedimentação será realizada por meio da geocronologia Re-Os em filitos carbonosos que ocorrem ao longo da sequência metassedimentar. Por fim, as idades dos diferentes episódios de metamorfismo serão obtidas pelo método Ar–Ar nas rochas metavulcânicas. Pretende-se com este projeto de pesquisa contribuir para o entendimento dos processos tectônicos atuantes durante o Arqueano e para a caracterização dos diferentes períodos de acreção crustal juvenil que precederam a formação dos sistemas orogênicos envolvidos na formação do Terreno Arqueano-Paleoproterozóico de Goiás. Além disso, os resultados deste trabalho contribuirão para o entendimento do posicionamento do Terreno Arqueano-Paleoproterozóico no contexto de evolução da Faixa Brasília.
  • Universidade de Brasília - DF - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Catarine Markus

Ciências Agrárias

Agronomia
  • identificação de genes associados à resistência de capim-arroz aos herbicidas inibidores da als
  • O arroz (Oryza sativa L.) é um dos alimentos mais importantes para a população mundial. No Brasil, a cultura do arroz possui grande destaque devido ao papel socioeconômico que apresenta. O capim-arroz (Echinochloa crus-galli) é uma das principais plantas daninhas da cultura do arroz irrigado no Brasil, podendo causar perdas de até 90% na produtividade. Nos últimos anos, os diversos casos de resistência a herbicidas têm dificultado o controle dessa espécie. A resistência a herbicidas em capim-arroz é um problema presente nas principais regiões produtoras de arroz, sendo que há relatos de biótipos resistentes a vários herbicidas inibidores da enzima acetolactato sintase (ALS), dentre eles destacam-se os herbicidas imazethapyr e penoxsulam. O mecanismo de resistência relatado para populações de capim-arroz resistentes aos inibidores de ALS, provindas da região sul do Brasil, pode envolver mutações no gene ALS e/ou incremento de metabolização por enzimas detoxificadoras. A resistência por incremento de metabolização é classificada em resistência não relacionada ao local de ação (N-RELA), que normalmente apresenta caráter complexo e pouco elucidado. Exemplo dessa complexidade é verificada em biótipos de capim-arroz resistentes ao herbicida penoxsulam, que apresentam reversão da resistência quando o herbicida é aplicado em pré-emergência. O recente sequenciamento do genoma do E. crus-galli abre possibilidades para o uso de diversas técnicas de biologia molecular, como o sequenciamento de RNA (RNAseq). Assim, os objetivos deste trabalho são identificar os genes envolvidos na resistência por incremento de metabolização de imazethapyr e penoxsulam em plantas de capim-arroz (Echinochloa crus-galli), e entender como ocorre o processo de regulação desses genes, para o embasamento de recomendações adequadas de manejo das plantas daninhas. Dessa forma o projeto contempla três estudos principais. Primeiramente, serão selecionadas populações de capim arroz resistentes ao herbicida imazethapyr e populações que apresentam resposta diferenciada ao herbicida penoxsulam quando ele é aplicado em pré-emergência das plantas. Após, será realizado um estudo para identificar controles alterativos de capim-arroz resistente aos herbicidas inibidores da ALS e verificar a eficácia de herbicidas aplicados de forma isolada ou em mistura para essas populações. Ainda, serão realizados experimentos que permitem avaliar o perfil do transcriptoma de populações de capim-arroz suscetíveis e resistentes aos herbicidas inibidores de ALS, de forma a identificar genes relacionados ao incremento de metabolização de imazethapyr e penoxsulam. Além disso, serão realizados estudos in silico, de forma a verificar se os genes candidatos apresentam importância para outras populações de E. crus-galli, por meio de informações disponíveis nos bancos de dados públicos. Por último, será verificado se processos epigenéticos podem estar envolvidos com a resistência a herbicidas em capim-arroz. Os resultados deste estudo permitirão compreender melhor a rede regulatória de genes envolvidos com a resistência N-RELA em capim-arroz, de forma a contribuir para o embasamento de recomendações adequadas de manejo das plantas daninhas, através de análises de populações de capim-arroz provindas do Brasil.
  • Universidade Federal do Rio Grande do Sul - RS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Cátia de Azevedo Fronza

Lingüística, Letras e Artes

Lingüística
  • línguas de sinais e línguas orais: materiais didáticos para o ensino da língua portuguesa voltados à potencialidade dos estudantes surdos
  • Esta pesquisa vem da necessidade de compreender e de contribuir para o contexto de desenvolvimento linguístico de crianças surdas, em particular no que diz respeito ao aprendizado da leitura e da escrita no Ensino Fundamental. A partir de estudos desenvolvidos pelos grupos de pesquisa Aquisição e desenvolvimento da linguagem: relações entre fala e escrita e Grupo Interinstitucional de Pesquisa em Educação de surdos, temos buscado conhecer e analisar o acesso à(s) língua(s) pelas crianças surdas nos anos iniciais do Ensino Fundamental, verificando em que medida a proposta escolar é condizente com a especificidade surda quanto ao ensino e ao aprendizado da Libras e da língua portuguesa, na modalidade escrita. Com base em nossas constatações do estudo “Educação bilíngue para surdos: Língua Portuguesa e Língua Brasileira de Sinais nos primeiros anos do ensino fundamental", Processo 407692 / 2013-4, Chamada 43/2013, que contou com a colaboração da professora Dra. Maria Cristina da Cunha Pereira Yoshioka (PUCSP), no que foi possível realizar durante Estágio Sênior, processo CAPES 2747-15-4, realizado por esta proponente, com supervisão da profa. Dra. Marjon Tammenga-Helmantel, da Universidade de Groningen, na Holanda, onde desenvolvemos a proposta de pesquisa “Por um ensino/aprendizado da língua escrita na educação bilíngue de surdos: articulações entre os contextos brasileiro e holandês”, nos estudos desenvolvidos pela professora Dra. Lodenir Karnopp, como, por exemplo, seu projeto de pesquisa “Produções Culturais Surdas no Contexto da Educação Bilíngue”, buscamos (re)pensar a proposta escolar vigente, com a participação dos profissionais envolvidos, para que esta possa promover, de fato, a aquisição, o desenvolvimento e o uso das línguas presentes em tal contexto. A parceria com tais pesquisadoras também possibilitou o encaminhamento do projeto “Línguas de sinais e línguas orais: desafios e potencialidades na escolarização de surdos”,que teve início em dezembro de 2017, contemplado pelo Edital 02/2017, Processo n. 17/2551-0000958-4, o qual também justifica esta solicitação. Diante dessas perspectivas, assumimos que a educação escolar bilíngue de surdos deve ter como alvo o ensino e o acesso à Libras, em contato com artefatos da cultura surda e com outros surdos, mesmo antes de ingressarem na escola. É preciso investir ainda mais na formação docente, nos materiais e recursos utilizados e elaborados, na imersão na língua de sinais antes da escolarização, tendo em vista, principalmente, os contextos singulares em que a educação de surdos vem se desenvolvendo. Com base nesses pressupostos, investigações voltadas à organização do currículo nas escolas de/para surdos, que nos levem a (re)pensar o status das línguas (Libras e língua portuguesa) e analisar o que é priorizado no ensino são cruciais. A organização do currículo, portanto, deve promover experiências que valorizem uma educação linguístico-cultural. Consequentemente, é preciso investir na produção de materiais didáticos bilíngues, constituindo comissões científica e técnica para subsidiar a produção, circulação e consumo de materiais didáticos e informativos, voltados à educação bilíngue de surdos, com a participação de profissionais surdos. Neste cenário, tendo em vista o fato de que há 20 anos os estudos que se voltam para a educação de surdos têm evidenciado dados desanimadores quanto ao aprendizado e ao uso da língua portuguesa, além da pouca valorização do potencial da Libras nesse contexto, no qual a escrita resulta de repetição, de memorização, e o ensino do português se volta a vocabulário que, muitas vezes, está desconectado da vida do surdo, não fazendo sentido no seu dia a dia, decidimos dar atenção ao que é produzido e planejado para essas aulas. Neste enfoque, nossa pesquisa será direcionada ao momento anterior à aula, ou seja, o de planejamento, quando o docente seleciona o material ou o recurso didático com o qual vai ensinar, tendo como foco a língua portuguesa, mas com a Libras tomada como essencial nesse processo. Assim, nosso objetivo principal, em parceria com professores/as de escolas de surdos do ensino fundamental, é o de selecionar, (re)avaliar e elaborar propostas (recursos e materiais didáticos) para o ensino de língua portuguesa na modalidade escrita, tendo em vista a perspectiva de educação bilíngue defendida nesta pesquisa e levando em consideração as especificidades do surdo e sua cultura surda, entre as quais está o uso da Libras como primeira língua, a língua por meio da qual o conhecimento de mundo e da língua portuguesa é adquirido. Para tanto, contaremos com a participação de professores na modalidade de grupos de estudo, para que, com eles, para eles e para seus alunos, possamos considerar o que está disponível e o que é utilizado para esse ensino, descartando o que não atende ao que se espera para o ensino de línguas, potencializando o que contribui e criando o que se considerará como necessário para a educação bilíngue na qual acreditamos. Após entrevistas com esses docentes, verificaremos suas percepções e concepções frente à temática da proposta da bilíngue, no que tange ao ensino e à aprendizagem, para, depois disso, darmos atenção aos usos e às escolhas que vêm sendo feitas para ensinar língua portuguesa. Com o apoio de documentos norteadores para esse ensino, como os PCN (BRASIL, 1998), Projetos Político-Pedagógicos e planos de ensino das respectivas escolas, entre outros, dados e resultados de pesquisadoras que têm se dedicado à educação de surdos e à cultura surda, comparativamente ao que pode ser verificado em documentos que orientem a educação de surdos, serão identificadas e/ou delineadas metas sobre o que ensinar, por que ensinar e como ensinar nessa perspectiva bilíngue. Com tais definições, serão retomados os materiais para verificar em que medida eles são coerentes e, caso contrário, outros serão elaborados a partir de critérios definidos pelo grupo para tal fim.
  • Universidade do Vale do Rio dos Sinos - RS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Catia Piccolo Viero Devechi

Ciências Humanas

Educação
  • as ciências da educação na formação do docente dos anos iniciais: um estudo comparado entre brasil e itália
  • Diante das controvérsias sobre a definição, à finalidade e o formato das ciências da educação no Brasil e no exterior, o presente projeto propõe discutir o lugar dessas ciências nos cursos de formação de professores para os anos iniciais (cursos de pedagogia no Brasil), realçando a reflexão sobre a sua validade para o exercício docente com crianças na escola. Perguntamos: qual é o papel atual das ciências da educação na formação docente? Como e para que as ciências da educação tem sido apresentadas nos cursos de formação de professores para os anos iniciais? Como essas ciências tem se articulado com a prática educativa? Quais tem sido as posições em relação a importância ou não dessas ciências na formação docente? Propomos responder essas questões, investigando, por meio de um estudo comparado, as ciências da educação nos cursos de formação de professores para os anos iniciais no Brasil e na Itália. Por meio da abordagem hermenêutica reconstrutiva, buscaremos conhecer e compreender a organização e a finalidade das ciências da educação nos cursos de formação docente para os anos iniciais nos dois países. Para tanto, selecionamos cursos de duas universidades públicas de cada um dos países: no Brasil: Curso de Pedagogia da Universidade de Brasília – UnB e Curso de Pedagogia da Universidade de Santa Maria - UFSM; Na Itália: Curso de Ciências da Formação da Universidade de Pádua (Università degli Studi di Padova – UNIPD) e Curso de Ciências da Formação da Universidade de Florença Università degli Studi di Firenze, UNIFI). A ideia é contribuir com ponderações práticas e teóricas de diferentes realidades, refletindo sobre a relevância desses saberes para os cursos de Pedagogia no Brasil que estão orientados pelas diretrizes nacionais para formação do pedagogo (DCNP/2006), formando professores polivalentes para trabalhar com diferentes áreas do conhecimentos e, portanto, com distintas dimensões de necessidade e dificuldades.
  • Universidade de Brasília - DF - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Cátia Regina Assis Almeida Leal

Ciências Humanas

Educação
  • transição agroecológica e produção orgânica nos municípios do território rural parque das emas –go.
  • A presente proposta se baseia em um trabalho de extensão popular e participativa, que realizar-se-á a partir da oferta e desenvolvimento de cursos com temáticas relacionadas à Agroecologia e à Produção Orgânica, que serão ofertados, periodicamente, em nove municípios que compõe o Território Rural Parque das Emas. Serão ofertados por profissionais de diferentes áreas do conhecimento bem como por agricultores com experiência na transição agroecológica. Serão nove cursos no total, um em cada município do referido território, de acordo com a demanda e interesse temático de cada um dos municípios que o compõe. Atingirá 300 agricultores familiares de forma direta e 1000 agricultores familiares, de forma indireta. Os primeiros serão atendidos diretamente durantes os cursos e suas vivências, os segundos, de forma indireta, já que a proposta dos cursos prevê que os diretamente atendidos nas ações se tornem referências na transição agroecológica para os demais agricultores da região que queiram experimentar a experimentar tal transição, ao fazerem isso assumirão a condição de multiplicadores desses saberes em suas comunidades de origem. Os cursos visam articular o aprendizado também entre a comunidade interna da Universidade Federal de Goiás (UFG) (docentes, discentes e técnicos administrativos) e a comunidade local e regional (agricultores familiares, gestores dos municípios, técnicos da Emater, e demais técnicos que atuam em extensão rural, dentre outros), no intuito de promover uma troca constante de saberes e constituir uma rede de diálogo que se torne permanente entre esses agentes. A metodologia de trabalho, tanto para a escolha dos cursos e os mediadores com competência técnica e sabedoria popular para ministrá-los, como a oferta, execução e avaliação serão conduzidos a partir dos princípios da metodologia participativa. Espera-se com o desenvolvimento deste projeto, contribuir com o aumento de produtores que realizem a transição para um modelo agroecológico, incluindo a produção de alimentos orgânicos com certificação, consequentemente diminuir o uso de agrotóxicos na região; aumentar a qualidade dos alimentos fornecidos à população, contribuindo para melhoria da saúde e bem-estar, gerando renda e contribuindo para manutenção e permanência desses agricultores no campo, especialmente jovens e mulheres, que possuem papel importante nesse cenário.
  • Universidade Federal de Goiás - GO - Brasil
  • 01/02/2018-31/10/2020
Foto de perfil

Cauê Costa Capillé

Ciências Sociais Aplicadas

Arquitetura e Urbanismo
  • análises espaciais de desempenho urbano de equipamentos públicos na periferia metropolitana: repertório para projeto e gestão de planejamento urbano integrado
  • A Região Metropolitana do Rio de Janeiro, responsável pela segunda maior economia e concentração habitacional do Brasil, é caracterizada espacialmente por uma estrutura ‘centro-periferia’ de dependência econômica, cultural e política. Essa dependência gera profundos problemas sócio-espaciais, além de altos custos induzidos ao poder público na construção de infraestruturas de mobilidade metropolitana. O presente projeto pretende contribuir na melhoria destas condições, analisando o desempenho de equipamentos públicos urbanos – espaços de cultura e lazer, espaços esportivos e de eventos, estações de transporte, postos de saúde e segurança, etc. – na geração de novas centralidades metropolitanas, problematizando assim o papel do planejamento urbano e arquitetônico na dinâmica econômica, social e cultural das metrópoles. Procura-se situar o Brasil no cenário das pesquisa de excelência sobre o assunto, trazendo para o país tecnologias inovadoras de mapeamento e análise de espaços construídos, desenvolvidas em pesquisa anterior conduzida pelo proponente (na UCL, Inglaterra) – pesquisa finalista em prêmio internacional de excelência. O estudo proposto aborda três fatores simultaneamente: de forma mais ampla, formula uma síntese analítica sobre o papel de equipamentos públicos na formação de centralidades urbanas; em um âmbito prático, fornece um repertório para projeto e gestão de planejamento urbano integrado em regiões metropolitanas; e contribui para a formação de planejadores, gestores e pesquisadores que abordam o projeto de arquitetura e planejamento urbano nas periferias brasileiras, criando, assim, uma rede de profissionais para atuar no território metropolitano.
  • Universidade Federal do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Ceci Nunes Carvalho

Ciências da Saúde

Odontologia
  • avaliação clínica e radiográfica da aplicação de um derivado de matriz de esmalte (emdogain) na endodontia regenerativa: estudo clínico randomizado
  • O protocolo convencional de tratamento de dentes com necrose pulpar e ápices abertos é a apicificação com uso de Agregado Trióxido Mineral (MTA) ou hidróxido de cálcio. Entretanto, estes protocolos apresentam como principal desvantagem a não indução da continuidade do desenvolvimento radicular. Um novo conceito de procedimentos endodônticos regenerativos foi sugerido, e a sua primeira etapa consiste em uma correta descontaminação e após isso, a indução da formação de um coágulo sanguíneo que preenche o canal radicular. Desta forma ocorre a formação de um novo tecido pulpar revitalizado neste espaço, auxiliando no término do desenvolvimento radicular, com espessamento das paredes dentinárias e consequente fortalecimento radicular. Está bem documentado que a secreção de proteínas derivadas da matriz de esmalte pela bainha epitelial de Hertwig desencadeia uma cascata de reações que estimulam a odontogênese. Essas proteínas estão disponível comercialmente como Emdogain (EMD) e é bem reconhecido em Periodontia pelo seu potencial regenerativo, no entanto, o potencial do EMD em endodontia regenerativa ainda não é totalmente compreendido, embora tenha mostrado um papel importante na odontogênese com potencialização de reparo e regeneração tecidual da polpa. O objetivo deste estudo será avaliar o efeito de um derivado de matriz de esmalte (EMD) na indução da formação radicular em dentes permanentes imaturos com necrose pulpar através da análise clínica e radiográfica por dois anos, com análise do fechamento apical, espessamento da dentina radicular e aumento do comprimento radicular comparando a eficácia do procedimento convencional com o procedimento utilizando Emdogain. Será avaliado, por meio de escala analógica visual, a dor trans-operatória durante a indução do sangramento para formação do coágulo, e a dor pós-operatória durante 7 dias após o procedimento endodôntico regenerativo. A alteração de cor dos dentes será analisada utilizando método visual com o auxílio de uma escala de cor Vita Clássica, e avaliação quantitativa por meio do aparelho espectofotômetro Easy Shade antes e após o procedimento endodôntico regenerativo. A condição pulpar antes e após procedimento endodôntico regenerativo será analisada através dos testes de sensibilidade ao frio, oximetria de pulso e teste elétrico. Por fim, será avaliado o impacto do procedimento endodôntico regenerativo na qualidade de vida dos pacientes por 7 dias após o tratamento. O estudo será um ensaio clínico randomizado cego paralelo conduzido de acordo com o Consolidated Standards of Reporting Trials Statement (CONSORT), utilizando dois grupos de pacientes (n=30): o primeiro tratado com procedimentos endodônticos regenerativos convencionais e o segundo com Emdogain. Os resultados do tratamento serão avaliados de forma cega por dois avaliadores, e o sucesso clínico do tratamento será definido com o término da formação radicular, regressão de lesões periapicais e ausência de qualquer sinal ou sintoma clínico.
  • Universidade Ceuma - MA - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Cecilia Bertoni Martha Hadler Chirenti

Ciências Exatas e da Terra

Física
  • astrofísica relativística e ondas gravitacionais
  • As recentes detecções diretas de ondas gravitacionais anunciadas em 2016 marcam o início da astronomia de ondas gravitacionais. Este projeto de pesquisa trata de diversos aspectos relacionados com a emissão de ondas gravitacionais por objetos compactos, como estrelas de nêutrons e buracos negros. O objetivo principal é expandir o conhecimento de objetos astrofísicos através da análise de perturbações gravitacionais. Esse estudo vem sendo conduzido paralelamente em diferentes frentes de trabalho.
  • Universidade Federal do ABC - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Cecilia Machado

Ciências Sociais Aplicadas

Serviço Social
  • compatibilização de dados históricos do cadastro único com a versão 7
  • Esta proposta tem por objetivo realizar a compatibilização histórica da base de dados do Cadastro Único. Será produzida uma nota técnica contendo o protocolo de compatibilização de dados e será realizada a construção da base de dados compatibilizada com a versão mais recente do Cadastro Único.
  • Fundação Getúlio Vargas - RJ - Brasil
  • 17/01/2020-17/07/2020
Foto de perfil

Cecília Maria Farias de Queiroz Frazão

Ciências da Saúde

Enfermagem
  • promoção do autocuidado com a fístula arteriovenosa a partir de uma intervenção educacional: ensaio clínico randomizado
  • Objetivo: Avaliar o efeito de uma tecnologia educacional, na forma de um vídeo, sobre o conhecimento, atitude e prática acerca das ações de autocuidado com a fístula arteriovenosa entre pacientes renais. Método: estudo experimental com delineamento de ensaio clínico randomizado que ocorrerá em duas fases. Na Fase I, será construído e validado um instrumento de coleta de dados para avaliar o conhecimento, atitude e prática de pacientes renais em relação ao autocuidado com a fístula arteriovenosa e na Fase II, ocorrerá o estudo experimental propriamente dito. A construção do instrumento de coletada de dados será realizado a partir de uma revisão integrativa da literatura e de buscas em livros textos para identificar as evidências científicas acerca do conhecimento necessário para a manutenção do autocuidado com a fístula arteriovenosa de pacientes renais em hemodiálise. Após isso, o instrumento passará pela validação de conteúdo com enfermeiros nefrologistas e de aparência com pacientes renais com fístula. Na segunda fase, o estudo experimental será desenvolvido em clínicas de hemodiálise da cidade do Recife, em que pacientes renais com fístula arteriovenosa serão alocados nos grupos controle (recebem cuidados padrões fornecidos pelos profissionais da clínica) e grupo intervenção (recebem cuidados padrões fornecidos pelos profissionais da clínica e a intervenção educativa com aplicação de um vídeo educacional). Inicialmente, será aplicado o instrumento validado na fase anterior para definir o escore de conhecimento, atitude e prática acerca das ações de autocuidado com a FAV, seguindo-se com a aplicação da intervenção educacional para os pacientes do grupo controle. Os desfechos serão medidos para os dois grupos após sete, trinta e sessenta dias com a reaplicação do questionário. Para a análise dos dados, será utilizado o teste de Kolmogorov-smirnov a fim de avaliar a normalidade das médias dos escores, sendo aplicado o teste t de student para comparação do conhecimento entre as variáveis normais com dois níveis, e o teste da ANOVA quando a comparação das médias dos escores de conhecimento entre as variáveis apresentarem três ou mais níveis. Quando as médias dos escores de conhecimento não apresentarem normalidade, será aplicado o teste de Mann-Whitney na comparação do conhecimento entre as variáveis com dois níveis, e o teste da Kruskal-Wallis nos casos em que a comparação do conhecimento entre as variáveis possuírem três ou mais níveis. Para todas as conclusões, serão consideradas o nível de significância de 5%. O estudo será realizado em concordância com a resolução 466/12 do Conselho Nacional de Saúde, sendo submetido ao Comitê de Ética em Pesquisa (CEP) do Centro de Ciências da Saúde da Universidade Federal de Pernambuco.
  • Universidade Federal de Pernambuco - PE - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Cecilia Maria Ghedini

Ciências Humanas

Educação
  • realidade das escolas públicas no/do campo no estado do paraná: políticas de educação, fechamento de escolas e potencial da nucleação intra-campo.
  • O presente projeto de pesquisa vincula-se a área de educação, em particular a educação do campo. Tem como objetivo mapear a realidade das escolas públicas localizadas no campo e analisar os dados que evidenciam riscos de fechamento, apontando possibilidades e potenciais para políticas de nucleação intracampo. Evitar o fechamento de escolas públicas do/no campo neste momento histórico tem se constituído num grande desafio. Ao se falar na realidade das escolas publicas do campo, tem-se como intenção verificar como se garante o direito à educação dos sujeitos do campo, no que se refere ao acesso à escola pelos riscos de aumento de fechamento destas escolas do campo, ao transporte escolar nos municípios, ao potencial de renucleação intracampo, ao quadro de professores e sua rotatividade nas escolas, à situação sócio-econômico-cultural que pode fragilizar ou potencializar as políticas de nucleação. Estudos em dissertações e teses em educação realizadas no Paraná, têm denunciado a realidade das escolas públicas em diferentes regiões e municípios como Farias (2013), Schmitiz (2015), Mazur (2015), Simões (2015), Numberg (2017), Seganfredo (2014), Moraes (2014), Ghedini (2015), Soares (2016), Mocelin (2016), Barbosa (2018), Mendes (2018) e têm trazido informações sobre políticas educacionais no contexto das escolas públicas localizadas no campo, dentre eles, trabalhos que tratam especificamente do fechamento de escolas do campo. Tomando como referência conhecimentos já construídos no estado, a partir das referidas pesquisas, evidencia-se a originalidade deste projeto, por dar atenção aos riscos de fechamento das escolas públicas do campo, assim como aos potenciais para ações de nucleação intracampo, a fim de problematizar políticas educacionais que se relacionam aos povos do campo. O processo tem por base objetivos específicos a serem executados ao longo dos 24 meses de trabalho, que se desdobram em levantar dados relativos às escolas públicas localizadas no campo na região sudoeste, centro-oeste e Litoral do Paraná, para mapear os dados que evidenciam riscos de fechamento destas escolas; identificar o números de escolas localizadas no campo, das redes municipal e estadual, o número de alunos e as possibilidades de articulação entre as escolas das redes de ensino; caracterizar as rotas percorridas pelo transporte escolar nos municípios, levantar as distâncias e o potencial de renucleação intracampo; caracterizar a política educacional executada nas escolas no que se refere à situação do quadro de professores, explicitando a rotatividade presente nestas escolas; identificar nas plataformas de pesquisa oficiais dados de ocupação populacional, atividades produtivas e perspectivas de trabalho nos municípios; refletir sobre os processos de ocupação dos espaços e as principais atividades produtivas e perspectivas de trabalho nos municípios que podem fragilizar ou potencializar as políticas de nucleação intracampo e produzir um acervo das escolas que fecharam nos municípios pesquisados. Metodologicamente a pesquisa insere-se no interior de uma abordagem vinculada às categorias do materialismo histórico dialético. Esta abordagem se mostra adequada na medida em que se pretende pesquisar uma determinada realidade – as escolas públicas do campo – situadas num contexto da realidade educacional do Brasil, determinada esta, por sua vez, por um conjunto de elementos econômicos, sociais, culturais e políticos marcados por inúmeras contradições, conflitos, constituindo uma complexa totalidade. É no interior desta compreensão teórico-metodológica que se insere a educação do campo e as escolas públicas do campo, existentes em seus mais diferentes conflitos, contradições, superações, transformações... A busca de uma compreensão essencial e profunda dessa realidade possibilitará a implementação de ações e políticas públicas mais eficazes, justamente, por levar em conta a realidade em diferentes regiões do estado do Paraná em que esta pesquisa será levada a cabo. Para isso conta-se com parcerias entre instituições das quais a Universidade Estadual do Oeste do Paraná é proponente, tendo como parceiras: a Universidade Estadual do Centro Oeste do Paraná (UNICENTRO), a Universidade Federal Fronteira Sul (UFFS) e a Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR). Do ponto de vista do desenvolvimento científico e social, a pesquisa pretende trazer a seguinte contribuição: aprofundamento do debate sobre as lógicas da política educacional em que se inserem as escolas públicas no campo e sua execução nos municípios, pouco compreendidas e apropriadas no contexto local [no âmbito social] e na academia; produção de materiais – ferramenta de geoprocessamento, atlas de localização das escolas e dos pontos de renucleação, caderno orientador para políticas públicas, acervo de documentos de escolas que fecharam e artigos – que revelam as dificuldades e, especialmente, apontam condições para a efetivação dos direitos; fortalecimento de espaços para a formação continuada de professores e gestores na perspectiva da educação do campo, a exemplo da REFOCAR – Rede de Formação de Educadores e Fortalecimento das Escolas Públicas do Campo: Caminhos de Conhecimento e Resistência - UNIOESTE – Campus de Francisco Beltrão em parceria com diretores, coordenadores e professores que trabalham nas escolas localizadas no campo na Região Sudoeste do Paraná; apontar novos elementos, além dos produzidos pesquisas dos últimos anos, sobre a educação do campo e a superação da realidade excludente em que se encontram crianças, jovens, professores e gestores das escolas públicas localizadas no campo. Atenta-se para a importância deste projeto de pesquisa uma vez que se trata de efetivar, a este segmento significativo da população, direitos conquistados nos último vinte anos pelas políticas de inclusão e políticas educacionais.
  • Universidade Estadual do Oeste do Paraná - PR - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Cecilia Siliansky de Andreazzi

Ciências Biológicas

Ecologia
  • ecologia funcional das zoonoses: decifrando o papel epidemiológico dos hospedeiros silvestres nos ciclos de transmissão das zoonoses em paisagens com diferentes graus de conservação.
  • Mais de 60% dos agentes infecciosos que afetam a saúde humana são zoonoses (Woolhouse & Gowtage-Sequeria 2005) e o aumento das taxas de infecção por zoonoses na população humana está relacionado com a perda da biodiversidade global e a conversão de ambientes naturais complexos em ambientes degradados. Os mamíferos são os principais hospedeiros naturais para a maioria das doenças zoonóticas conhecidas em humanos (Wolfe et al. 2007). Por isso, entender como a estrutura das comunidades de hospedeiros mamíferos está relacionada com as taxas de infecção por agentes zoonóticos é crucial para compreender os ciclos de transmissão das zoonoses e prever a emergência de surtos em populações humanas. A diversidade funcional nos permite compreender o papel ecológico (função) das espécies em um ecossistema de acordo com suas características morfológicas, fisiológicas e comportamentais (atributos funcionais) e assim prever o impacto ecológico resultante da sua perda. Neste sentido, este projeto visa desenvolver modelos teóricos e metodologias analíticas inovadoras para integrar teoria com dados empíricos, avançando o campo da ecologia de zoonoses no Brasil. Iremos propor ferramentas quantitativas e qualitativas para identificar quais são os atributos funcionais dos mamíferos que são relevantes para a sua função nos ciclos de transmissão de zoonoses e, desta forma, determinar o efeito da biodiversidade no risco de transmissão destes parasitas. Focaremos em dois grupos de agentes infecciosos multi-hospedeiro, Trypanosoma cruzi e Bartonella spp., que apresentam elevadas taxas de infecção em comunidades de hospedeiros naturais e são zoonoses com significativo impacto na saúde humana. A partir desta abordagem, pretende-se identificar os grupos funcionais de hospedeiros que são preponderantes para a regulação da transmissão de T. cruzi e Bartonella em comunidades naturais. Pretende-se ainda testar a hipótese de que a redução da diversidade funcional de hospedeiros aumenta as taxas de infecção por agentes zoonóticos e, com isto, o risco de transmissão para humanos. Em um contexto geral, pretendemos avançar na compreensão da relação entre a estrutura e dinâmica das comunidades ecológicas e os ciclos de transmissão de zoonoses.
  • Fundação Oswaldo Cruz - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Cecília Waichert Monteiro

Ciências Biológicas

Zoologia
  • sistemática de ageniella (hymenoptera: pompilidae) e diversificação na mata atlântica
  • Conhecer a diversidade de espécies e elucidar os padrões evolutivos dessa diversidade antes de sua extinção é um desafio da atualidade. A Mata Atlântica (MA) é reconhecida internacionalmente por abrigar uma das maiores biodiversidades do mundo. Os principais fatores ambientais e históricos que ocasionaram e mantiveram essa diversidade, entretanto, ainda são alvos de estudos e de discussão. Historicamente, tais fatores tem sido explicados por isolamento em relação a outros biomas úmidos e florestados com a formação de refúgios durante o Pleistoceno, e mais recentemente por flutuações marítimas na plataforma continental. Tais padrões são observados quase que exclusivamente em pequenos vertebrados. No entanto, os insetos são extremamente diversos, principalmente nas regiões tropicais do globo e apesar da diversidade, os insetos são frequentemente ignorados em estudos biogeográficos e em ações conservacionistas. Muito dessa negligência é devido ao desconhecimento taxonômico e ecológico desses grupos. Nesse contexto, propomos abordagens integrando aspectos taxonômicos e biogeográficos com intuito de: 1) elucidar e delimitar taxonomicamente a fauna de vespas caça-aranhas Ageniella (Pompilidae), grupo diverso e exclusivo do Novo Mundo, com o objetivo final de 2) identificar processos e fatores ambientais e históricos que originaram a diversidade de Ageniella na MA. Iremos, primeiro conhecer a fauna de Ageniella da MA, promovendo coletas e estudos de material depositado em coleções, e, a partir de marcadores mitocondriais e nucleares, testar a influência de hipóteses de refúgios do Pleistoceno em um grupo de insetos diverso e negligenciado. Ao final desse estudo, teremos contribuído para a taxonomia de um grupo de vespas pompilídeos abundante e diverso na MA e explorado padrões de diversidade nesse bioma, usando um invertebrado como modelo. Sob a supervisão da Dr. Cecilia Waichert, os dados e resultados obtidos nesse estudo serão usados pela equipe de alunos em seus sub-projetos de pesquisa e fomentarão: 1) monografia de conclusão de curso e dissertações de mestrado; 2) apresentações em congressos e encontros regionais e nacionais; 3) divulgação para público científico e geral por meio publicações em revistas da área; e 4) disponibilização de dados genômicos da fauna da MA em banco de dados públicos. Por fim, os resultados desse estudo fomentarão um grupo de pesquisa em sistemática e poderão subsidiar ações conservacionistas futuras.
  • Universidade Vila Velha - ES - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Cecilio José Lins Pimentel

Engenharias

Engenharia Elétrica
  • novos esquemas de codificação de fonte e de canal baseados na topologia de atratores caóticos e dinâmica simbólica
  • O presente projeto propõe uma análise topológica de sistemas de comunicação digital baseados em atratores caóticos. Inicialmente, será feita uma investigação da influência da topologia de atratores caóticos no projeto de sistemas de comunicações baseados em caos. Paralelamente, este projeto propõe um novo modelo de um sistema de comunicação, alternativo à abordagem atual que emprega controle de caos para modulação, com potencial de melhorar o desempenho do sistema, além de permitir implementar um sistema de criptografia baseado na dinâmica simbólica do atrator. Geralmente, sistemas de comunicação digital são construídos em espaços métricos euclidianos. Como alternativa, este projeto pretende investigar a utilização de outras estruturas métricas no projeto de sistemas de comunicação. Em particular, será construído um sistema com a utilização de métricas hiperbólicas, o qual será analisado e comparado em relação ao que adota métricas Euclidianas. Um outro tópico a ser pesquisado consiste na caracterização de sistemas dinâmicos simbólicos formados por conjuntos de sequências discretas usadas em sistemas de armazenamento de dados e transmissão digital. Estes sistemas podem ser representadas por um grafo rotulado, denominado de grafo de contextos. Este grafo é usado para construção de codificadores de fonte. Este projeto propõe investigar a construção deste grafo para sistemas de memória infinita. No melhor conhecimento do autor deste projeto, não existe um procedimento sistemático na literatura para esta construção.
  • Universidade Federal de Pernambuco - PE - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Celeste Maria da Rocha Ribeiro

Lingüística, Letras e Artes

Lingüística
  • descrição e mapeamento do português brasileiro falado em oiapoque/ap
  • O Projeto referido tem sua origem ligada ao projeto anterior intitulado “Atlas Linguístico do Amapᔠdesenvolvido entre 2012 e 2017 que mapeou os principais usos linguísticos do estado amapaense. O projeto Descrição e Mapeamento do Português Brasileiro Falado em Oiapoque/AP visa, sobretudo, conhecer, analisar, evidenciar e documentar a variedade do português brasileiro falada em Oiapoque, especificamente, da região de fronteira geográfica que separa o Brasil da Guiana Francesa, onde está localizada a cidade de Oiapoque, situada no extremo norte do estado do Amapá. É sabido que a região norte do Brasil é extensa, com um fluxo migratório muito vasto, para onde migram não apenas falantes vindos de outras regiões brasileiras, como também de origem estrangeira, sobretudo dos países fronteiriços. Certamente, que há consequências linguísticas advindas dos contatos entre esses falantes, pois sabemos que a dinâmica dos povos que transitam na sociedade traz consequências para os usos linguísticos, pois não se pode deixar de ter em mente que olhar a língua é, antes de tudo, examinar a sociedade na qual ela está inserida, é conceber a variação e a mudança como processos inerentes a qualquer língua, considerando nesses processos os diversos fenômenos que surgem, dado o dinamismo vivenciado pelas sociedades em que elas circulam. Nesse contexto, destacamos o contato linguístico que estabelece interações e cria relações entre os diferentes povos do planeta. Em Oiapoque, no Amapá, não poderia ser diferente, pois também vivencia uma situação de fronteira com um Departamento da França (Guiana Francesa), cidade em que a maioria dos falantes possui como língua materna, o francês. Há ainda a presença de várias aldeias indígenas na região, cujos falantes fazem uso de suas respectivas línguas maternas e também do português. Ressalta-se que grande parte das consequências geradas pelo contato de línguas é determinada pela história das relações sociais entre as populações, incluindo fatores econômicos, políticos e demográficos. Diante desse cenário, é lícito dizer que o município de Oiapoque constitui um contexto multilíngue, não só devido à fronteira com a Guiana Francesa, mas também pelo grande número de aldeias indígenas instaladas nessa região e essa realidade, certamente, incentiva o desenvolvimento de estudos que contemplem a realidade linguística local, até então ainda quase desconhecida. Diante desse cenário, observa-se o contexto diversificado em Oiapoque, no qual é notória a constituição de um campo linguístico que merece consideração; destaca-se ainda que os falantes dessa região, que empregam a língua portuguesa como L1, vivenciam uma situação de contato intensivo e extensivo com as línguas indígena e a francesa no dia-a-dia; em função disso o foco dessa proposta volta-se tanto para esses falantes, como para aqueles que a empregam o português como L2. Desse modo, este Projeto justifica-se pela investigação detalhada e minuciosa acerca dos usos principais que os falantes que transitam e moram na referida fronteira realizam em seu dia-a-dia, no tocante a aspectos fônicos e semântico-lexicais da língua portugesa. Justifica-se ainda pelo levantamento de possíveis influências/interferências nos usos linguísticos, causadas por fatores sociais, como a idade, o sexo, a etnia, a língua materna do falante ou ainda o grau de contato do falante francês ou indígenas com o português brasileiro no local. Assim, o objetivo geral desse projeto consiste em observar, identificar, mapear e evidenciar os principais usos linguísticos feitos pelos falantes de português brasileiro (PB), moradores da cidade de Oiapoque, tanto falantes de PB L1, como falantes de PB L2. Esses usos são referentes aos aspectos fonético-fonológicos e semântico-lexicais da língua portuguesa falada no Brasil. O corpus coletado, a partir dos registros de fala dos moradores dessa cidade, constituirá o material a ser analisado para fins de sistematização do estudo feito; posteriormente, essa amostra será organizada a fim de compor um Banco de Dados Orais, relativos a registros de fala de três grupos, oiapoquenses, franceses e indígenas, com perfis distintos de usos do português brasileiro, o que permitirá novos estudos por outros pesquisadores, buscando-se um maior conhecimento e entendimento da variedade do português falada em Oiapoque e entorno.
  • Universidade Federal do Amapá - AP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Celeste Queiroz Rossi

Ciências Agrárias

Agronomia
  • características químicas, físicas e biológicas dos solos em diferentes estádios de restauração florestal em áreas de mineração de bauxita no município de juruti-pa, baixo amazonas
  • A presente proposta está relacionada à avaliação das características físicas, químicas e biológicas e do restabelecimento das funções do solo em áreas de restauração florestal em áreas impactadas pela mineração de Bauxita no município de Juruti-PA, Baixo Amazonas. O impacto da mineração de bauxita sobre o ambiente físico pode apresentar efeitos negativos significativos caso os impactos não sejam mitigados corretamente, gerando riscos para o processo de recuperação ambiental e impossibilitando o retorno às propriedades originais dos recursos do solo e da água. Já os impactos sociais gerados pela mineração de bauxita, na maioria das vezes são positivos, e colabora com o desenvolvimento regional através da arrecadação de impostos, criação de empregos direto e indireto, desenvolvimento de educação ambiental para a comunidade e a fixação das pessoas em seus locais de origem. Dessa forma, a presente proposta tem um aspecto muito positivo, que é o fato de verificar o verdadeiro impacto da mineração para o ambiente físico e a eficiência da metodologia aplicada no processo de restauração florestal, além de obter resultados mais consistentes para planejar práticas de manejo que é dadas às áreas impactadas. Como meta principal, a proposta visa estabelecer como diferentes espécies de arbóreas interfere na formação e no estabelecimento da floresta secundária após o processo de regeneração e nas frações físicas e químicas da MOS, a fim de que possa ser indicado a melhor estratégia de recuperação das áreas mineradas no Município de Juruti -Pa. Para o desenvolvimento do trabalho, serão utilizadas áreas onde foi realizada a supressão da vegetação nativa para a extração da bauxita, assim como áreas onde o processo de restauração já começou. Serão escolhidas as áreas com diferentes tempos de restauração para se verificar o reestabelecimento das plantas, assim como das como das características físicas, químicas e biológicas do solo. Por meio do presente projeto, espera-se contribuir se restauração está sendo favorável na recuperação do solo, identificando o tempo que é preciso para que as propriedades edáficas comece a se estabilizar e que o solo restabeleça suas funções. Além disso, também espera-se verificar os níveis de fertilidade, assim como os teores de C e N dos solos, especialmente nas camadas mais superficiais do solo, demonstrando a sua importância no contexto do sequestro de C e aumento da fertilidade do solo. Entre os compartimentos da MOS, espera-se verificar que diferenças entre os tempos de implantação da restauração florestal. Se a maior concentração de carbono estarão nas frações mais lábeis, como na fração particulada, nos ácidos fúlvicos e húmicos, pois estas frações são muito responsivas a práticas que favoreçam o aumento da MOS. Somado a isso, acredita-se que será possível determinar a(s) melhor(es) estratégias (s) a ser(em) utilizado(s) para o processo de Restauração florestal em áreas de mineração de bauxita em Juruti-PA, Região do Baixo Amazonas.
  • Universidade Federal do Oeste do Pará - PA - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022