Relatório de pesquisa

Com o objetivo de atender ao princípio da transparência do uso dos recursos públicos pelo Governo Federal, o CNPq disponibiliza os relatórios de pesquisa apoiados com recursos financeiros por meio de suas chamadas públicas.

Trata-se, por um lado, de uma prestação de contas à sociedade dos recursos envolvidos no desenvolvimento científico, tecnológico e de inovação e, por outro, da divulgação dos resultados das pesquisas desenvolvidas pelos cientistas apoiados pelo CNPq.

Os resumos disponibilizados neste espaço foram redigidos pelos pesquisadores, por solicitação do CNPq, em uma linguagem cidadã, ou seja, em linguagem que possa ser entendida por aqueles que não são cientistas.

O texto contido nos resumos dos projetos é de inteira responsabilidade do pesquisador e envolve um esforço de popularizar a ciência para o público leigo.

A busca poderá ser realizada de várias formas e fica a critério do interessado utilizar palavra-chave, área do conhecimento, por título da pesquisa, por área do conhecimento, Unidade da Federação, nome do pesquisador, entre outras.

  • Modelagem e Estinação de Parâmetros de Canais com Erros em Surtos

    Coordenador: Ernesto Leite Pinto
    Currículo
    Área:Sistemas de Telecomunicações

    Período de 17/11/2010 a 16/12/2013

    Diversos sistemas de comunicações digitais atualmente empregados ou em desenvolvimento estão sujeitos ao fenômeno de erros em surtos, no qual os erros de transmissão tendem a ocorrer de forma concentrada em determinados períodos de tempo, denominados surtos de erros, os quais são intercalados por períodos relativamente longos em que não ocorre nenhum erro. A ocorrência de erros em surtos se deve em grande parte a características específicas dos meios de transmissão, como, por exemplo, as variações intensas nos sinais transmitidos que podem ocorrer numa transmissão de telefone celular quando o usuário se desloca num ambiente urbano. Este tipo de erro cria dificuldades específicas para determinados serviços de transmissão, tais como a transmissão de vídeos. Para contornar estas dificuldades e desenvolver novos sistemas de transmissão mais eficientes, é importante dispor de modelos matemáticos para simular a geração de erros em surtos e avaliar o seu efeito. No presente projeto são propostas novas técnicas para o desenvolvimento destes modelos e para o seu ajustamento a amostras de erros obtidas em condições reais, de modo a viabilizar a geração em computador de novas amostras de erros com características semelhantes, para fins de avaliação de desempenho.

    HMM erros em surtos modelos markovianos modelagem de canal estimacao de parâmetros
  • Expressão de MicroRNAs no músculo estriado esquelético de pacu (Piaractus mesopotamicus) durante o crescimento

    Coordenador: Maeli Dal Pai
    Currículo
    Área:Piscicultura

    Período de 15/12/2011 a 14/12/2013

    Com esse Projeto foi possível caracterizar alguns MicroRNAs expressos na musculatura estriada do Pacu. Isso abriu várias oportunidades para estudo dentro dessa temática. Estamos avaliando outros genes alvo desses MicroRNAs envolvidos não só com o crescimento mas também com a manutenção do fenótipo muscular. Assim, poderemos analisar e entender de forma mais completa as várias vias de sinalização envolvidas com a manutenção e crescimento muscular. Isso é de fundamental importância tendo em vista que nesse processo ocorre um balanço entre as vias de sinalização catabólicas e anabólicas e vários fatores extrínsecos e intrínsecos podem modular essas vias.

    MicroRNAs Crescimento Muscular Músculo Esquelético Peixe Fatores Miogênicos
  • Efeito do Transplante de Células Progenitoras Endoteliais na Obstrução Ureteral Unilateral em Ratos.

    Coordenador: Nestor Schor
    Currículo
    Área:Nefrologia

    Período de 15/12/2011 a 14/12/2013

    Apesar do substancial avanço da medicina, muitos aspectos em doenças de vários órgãos ainda não são satisfatórios e assim a procura de novos medicamentos e procedimentos tem sido intensamente pesquisado. Dentre eles os estudos de células tronco. Estas células são capazes de se transformarem ou induzirem outras células para substituir células mortas ou danificadas ou envelhecidas bem com tem a potencialidade em modular o sistema imunológico e as inflamações que acompanham várias doenças. Entretanto apesar do substancial avanço nesta área, ainda a comunidade científica está pesquisando em nível experimental não sendo ainda aplicavel na prática médica apesar de trabalhos já iniciados para testa-las em humanos. Nosso trabalho mostra que a aplicação destas células em animais (ratos) com obstrução renal melhoram as condições que esta situação provoca (fibrose, inflamação e alteração imunológica). Apesar destes efeitos positivos e estimulantes, ainda não estamos autorizados a aplicar esta terapia em seres humanos, devendo realizar mais pesquisas para garantir a segurança.

    Célula Tronco Obstrução Ureteral Regeneração Inflamação Fibrose Fisiopatologia Renal
  • NÍVEIS DE LISINA DIGESTÍVEL EM RAÇÕES SUPLEMENTADAS OU NÃO COM RACTOPAMINA PARA SUÍNOS MACHOS CASTRADOS EM TERMINAÇÃO NOS PERÍODOS DE INVERNO E VERÃO

    Coordenador: Juarez Lopes Donzele
    Currículo
    Área:Nutrição e Alimentação Animal

    Período de 04/01/2012 a 03/01/2014

    Dois experimentos foram conduzidos para avaliar o efeito dos níveis de lisina digestível em rações suplementadas ou não com ractopamina (RAC) sobre o desempenho de suínos em terminação em diferentes períodos (verão e inverno). Nos experimentos I (verão) e II (inverno) foram utilizados 128 suínos híbridos comerciais selecionados para deposição de carne, machos castrados, com peso médio de 81,13 ± 3,25 kg e 78,23 ± 4,34 kg, respectivamente. Os animais foram distribuídos em delineamento experimental de blocos ao acaso, em arranjo fatorial 4 x 2 - quatro níveis de lisina digestível (0,736; 0,836; 0,936 e 1,036%), e dois níveis de RAC (0 e 10 ppm) - com oito repetições e dois animais por unidade experimental. Experimento I, conclui-se que a suplementação com RAC na ração melhora o desempenho e as características de carcaça e não interfere a qualidade de carne de suínos machos castrados. O nível estimado de 0,945% de lisina digestível sem a suplementação de RAC correspondente a um consumo estimado de 28,4g de lisina digestível/dia proporciona os melhores resultados de conversão alimentar e características de carcaça para suínos machos castrados. O nível de 1,038 de lisina digestível com a suplementação de RAC correspondente a um consumo estimado de 29,3g de lisina digestível/dia proporciona os melhores resultados de conversão alimentar e características de carcaça para suínos machos castrados. Experimento II, conclui-se que a suplementação com RAC melhora o desempenho e não interfere na qualidade de carne de suínos machos castrados. O nível estimado de 0,730% de lisina digestível sem a suplementação de RAC correspondente a um consumo estimado de 24,2g de lisina digestível/dia proporciona os melhores resultados de conversão alimentar para suínos. O nível de 1,030 de lisina digestível com a suplementação de RAC correspondente a um consumo estimado de 34,3g de lisina digestível/dia proporciona os melhores resultados de conversão alimentar para suínos machos castrados.

    NUTRIÇÃO CARCAÇA DESEMPENHO AMBIENTE TÉRMICO
  • Competição entre magnetismo e supercondutividade sob condições extremas

    Coordenador: Narcizo Marques de Souza Neto
    Currículo
    Área:Física da Matéria Condensada

    Período de 14/12/2011 a 13/12/2013

    Foram desenvolvidas instrumentações para aplicar uma alta pressão em materiais magnéticos e supercondutores enquanto eram sondadas as suas propriedades físicas. Esse tipo de instrumentação possibilita estudar e melhorar as propriedades dos materiais. Essas instrumentações após comissionamento final poderão ser disponibilidades para pesquisadores de outras instituições.

    resistividade magnetização altas pressões supercondutividade magnetismo
  • Estudo das Propriedades Elástica do Tecido Pulmonar

    Coordenador: Ascânio Dias Araújo
    Currículo
    Área:Propriedades de Transportes de Matéria Condensada (Não Eletrônica)

    Período de 26/12/2011 a 25/12/2013

    O projeto teve como investigação principal o estudo das propriedades de uma fibra elástica quando esta fibra etá sujeito a acão de enzimas que visam manter a sua elasticidade. Durante o processo de atividae enzimática a fibra apresentou características heterogênenas o que podem ocasionar rupturas.

    elasticidade difusão atividade enzimática tecido pulmonar
  • Comparação entre o efeito in vitro da prolactina e o efeito da gestação e lactação na diferenciação osteogênica das células tronco mesenquimais da medula óssea de ratas

    Coordenador: Natália de Melo Ocarino
    Currículo
    Área:Patologia Animal

    Período de 28/12/2011 a 27/12/2013

    A gestação e lactação têm sido consideradas causas de perda óssea em humanos e animais. Uma hipótese para isso é que, os altos níveis de prolactina observados na gestação quanto lactação, influenciam o metabolismo ósseo. Estudos têm demonstrado que a prolactina apresenta efeitos sobre o osso, mas os resultados de pesquisa são contraditórios. Mulheres jovens com altos níveis de prolactina apresentam densidade mineral óssea semelhante à das mulheres na pós-menopausa mas, ao contrário, ratas castradas tratadas com prolactina apresentaram aumento da densidade mineral óssea. A perda óssea observada em mulheres gestantes varia de 2,1% a 9,4% na coluna, 0,9% a 3,9% no quadril e cerca de 2% a 4% no rádio. Já na lactação, dependendo do período, perdas ósseas entre 0,4% a 7,5% em vértebras lombares e 2% a 5% no fêmur foram descritas. Duas hipóteses tem sido aventadas para explicar o mecanismo pelo qual a prolactina influencia o metabolismo ósseo. Na primeira, acredita-se que a perda óssea advinda da hiperprolactinemia ocorre pelo aumento da reabsorção óssea mediada pela deficiência de estrógeno induzida pela hipersecreção de prolactina. A segunda hipótese é que a prolactina age diretamente influenciando a síntese de osso por influenciar a atividade osteoblástica. Nossos estudos demonstraram que, tanto na gestação quanto na lactação, a perda óssea observada não é decorrente da diminuição da produção de osso uma vez que a diferenciação das CTM em células ósseas não está diminuida. Provavelmente a perda óssea observada na gestação e lactação é proveniente de maior reabsorção de osso. Nossos resultados demonstram também que a prolactina adicionada em cultura de células tronco mesenquimais tem efeito dose-dependente e que pode ser utilizada com o objetivo de aumentar a diferenciação das células tronco mesenquimais em células ósseas com posterior utilização destas células na terapia celular.

    diferenciação osteogênica célula tronco prolactina lactação gestação
  • COMPOSTOS NANOESTRUTURADOS PARA O DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS DE DIAGNÓSTICO DE MICROORGANISMOS DE INTERESSE EM SAÚDE

    Coordenador: María Esperanza Cortés Segura
    Currículo
    Área:Clínica Odontológica

    Período de 08/02/2012 a 07/02/2014

    A presença de bactérias em alimentos, sangue, água, amostras de sangue ou urina podem gerar infecções e/ou epidemias. Embora métodos de prevenção de contaminação e eliminação de micro-organismos são realizados a eliminação e controle podem ser difíceis devido a seu rápido crescimento e multiplicação. Entretanto, para se estabelecer um tratamento é necessário conhecer o tipo de bactéria que esta presente numa amostra, processo que é feito comumente em laboratórios. A rapidez desses métodos de identificação da bactérias pode determinar o uso de antibióticos específicos que possam agir de forma segura, rápida e eficaz. Algumas bactérias podem crescer de forma mais rápida se usados nutrientes apropriados, isto é substâncias que em concentrações adequadas presentes num meio de cultura podem favorecer seu crescimento. Aliado a isso, podem ser adicionadas substâncias cromógenas e/ou fluorescentes nesses meios nutritivos para bactérias, para que comprovar a reação provocada pelo crescimento bacteriano. A nanotecnologia pode modificar suas propriedades físico-químicas de materiais e aumentar a eficácia das respostas esperadas. Quando sintetizada uma superfície de tamanho nano métrico pode incorporar ou absorver uma maior concentração de sustâncias nutrientes. Na presente pesquisa foram estudadas cerâmicas de fosfato de cálcio de origem sintético (OSDG) e de origem natural (CFN) obtida de ostras. A morfologia, o tamanho das partículas e a capacidade de absorção textura e composição química das cerâmicas foram investigadas. As cerâmicas preparadas com ambos materiais não manifestaram propriedades inibitórias porém foi demonstrada a biocompatibilidade de ambas cerâmicas e a capacidade de manter a viabilidade e proliferação das bactérias. Os resultados microbiológicos realizados in vitro demonstraram o crescimento bacteriano em apenas 60 minutos na cerâmica de fosfato de cálcio nanoparticulada sintética e de 90 a 120 min para a cerâmica de origem natural sendo promissor.

    microbiológico hidroxiapatita diagnóstico zeolite nanoestruturas
  • ESTUDO DO MECANISMO DE REPLICAÇÃO DE TYMOVÍRUS, COM ENFOQUE NO PROCESSO DE MODIFICAÇÃO DE CLOROPLASTOS

    Coordenador: Tatsuya Nagata
    Currículo
    Área:Fitopatologia

    Período de 14/12/2011 a 13/12/2013

    Os vírus que pertencem ao gênero Tymovirus geralmente produzem uma grande quantidade de partículas virais nas células hospedeiras vegetais. Em células infectadas com tymovírus, os cloroplastos apresentam-se deformados com a formação de compartimentos. Os tymovírus usam estes compartimentos para a replicação do seu genoma, resultando na produção de uma grande quantidade de partículas virais. Entretanto, poucos estudos são realizados com este tema. O projeto estudou Tomato blistering mosaic virus (ToBMV), um vírus recentemente descoberto como uma nova espécie do vírus que ataca planta de tomate no Brasil. O vírus talvez utiliza proteínas da planta que permanece na membrana do cloroplasto seja o local de replicação viral permitindo uma elevada eficiência do seu processo de replicação, fugindo do ataque do sistema de imunidade celular contra infecção viral. No projeto, determinou-se a sequencia genômica do vírus que consiste de 6277 nucleotídeos de RNA. Baseada em sequencia genômica, três genes virais foram preparados para estudar as funções gênicas em relação a replicação viral no local de cloroplasto, porem não foi conclusivo. Finalmente as proteínas de cloroplasto produzidas pela infecção do vírus (ToBMV) que não existe nas plantas sadías foram identificados no projeto. Este estudo de mecanismo de replicação viral tem seu objetivo final no futuro para controlar o vírus.

    cloroplasto Tymovírus Interação vírus-hospedeiro
  • Escalas espaciais de observação e de intervenção na produção do espaço: o reescalonamento do Estado e os dilemas da estatalidade

    Coordenador: Carlos Antônio Brandão
    Currículo
    Área:Fundamentos do Planejamento Urbano e Regional

    Período de 14/12/2011 a 13/12/2013

    O projeto, apoiado pelo CNPq, desenvolveu um conjunto de conceitos e formas de abordagem da realidade territorial, buscando uma interpretação crítica e abrangente, que articulasse as escalas espaciais (local, microrregional, nacional, mundial) com os níveis de governo no Brasil (União, Estados e municípios), a fim de orientar a concepção e a implementação de políticas públicas e estratégias de desenvolvimento intersetoriais, transversais e multiescalares.

    Escalas Espaciais; Produção do Espaço
  • Mostrando 1 - 10 de 45838 resultado(s).
  • Página: 
  • Primeiro 
  • Anterior 
  • Próximo 
  • Último